Cree en grande.
CONMEBOL

Chile - enfoque e intensidade marcaram a sua Grande Final

Chile - enfoque e intensidade marcaram a sua Grande Final

A Seleção Argentina com um sistema inicial de 1-4-3-3 e Chile com formação 1-3-5-2 se apresentaram à esta grande final da Copa América 2015 sem poupar garra.

O enfoque e a intensidade inicial da partida se percebeu melhor com o Chile que era impulsionado pelo público presente. Ambas as equipes fizeram muita pressão em campo rival próximo ao arco e as linhas defensivas recusavam os disparos à longa distância preferindo um jogo raso e preciso para sair da pressão. Os chilenos recuperaram com mais freqüência a bola na área e organizaram algumas jogadas perigosas no arco argentino, mas sem sucesso. Transcorridos os primeiros 20 minutos apareceu a hierarquia da equipe argentina que foi assumindo o controle da bola e do jogo mas sem a verticalidade suficiente para desmanchar a barreira defensiva do Chile, que contou com o ótimo desempenho de Medel (17), Silva (5) e Diaz (21) como também não podemos deixar de mencionar os reforços de Beaujoseur (15) e Isla (4). Vimos muita consistência nos jogadores de ambas as equipes na área central, que dificultavam uma livre circulação no interior do jogo tornando a disputa compacta e travada devido as imprecisões e marcações feitas nessa área.

As bolas impedidas em ambas as equipes eram jogadas potencialmente perigosas para o arco rival. Por exemplo, a favor da Argentina http://bit.ly/1LNhjgl e no minuto 52 com um disparo desde o canto de Aranguiz. Ambas as seleções não cederam esforços para manter o ataque com todos os seus argumentos ofensivos, mas os sistemas defensivos superaram em eficácia e as opções de perigo não foram muito frequentes. Mesmo assim, devido ao cansaço acumulado bem presente, houveram momentos arriscados. http://bit.ly/1LNhjgl. No minuto 105 do tempo adicional ante o erro de Mascherano (4), Sachez teve oportunidade (7) mas também não soube aproveitar.

As alterações feitas por ambos os técnicos foi de igual para igual quanto à posição dos jogadores substituídos, sem mudar e nem arriscar a organização defensiva onde o jogo mostrou igualdade no controle e na pontuação final com 0-0 nos 90 minutos e nos 30 minutos extra. Tudo foi definido nos pênaltis, com Chile marcando 4 gols enquanto Argentina somente fez um...

Parabéns Chile, campeão da Copa América 2015!!!

 

GET