Cree en grande.
CONMEBOL

Yamila Rodríguez e o orgulho de representar o seu país

Yamila Rodríguez e o orgulho de representar o seu país

Houve uma prova em março onde fui convocada para a seleção. Representar o meu país é um orgulho para mim e toda minha família", desta maneira Yamila começa a relatar sua história de vida com o futebol.

Yamila Rodríguez, a carismática jogadora argentina de 17 anos, leva três gols com a albiceleste e com uma felicidade única nos diz "estou muito contente por tudo o que estou passando".

Yami é de Posadas, mora com sua mãe e alguns de seus irmãos, pois tem uma família numerosa "somos cinco garotas e cinco rapazes, mais meus pais". O clube Huracán foi quem a viu crescer, mas atualmente joga no Boca Juniors.

No meio da conversa, recordamos o momento da entoação do Hino Nacional da Argentina, onde foi visto que ela derramou algumas lágrimas "é meu primeiro Sul-Americano, cantar o Hino me fez chorar de felicidade. Como todo argentino, cantá-lo é único",  foi o comentário que nos fez a respeito.

Mais tarde vieram os gols. O festejo, com a bola dentro da casaca, nos intrigou... A craque deu sua resposta "foi para minha irmã, que está esperando um bebê. Outro foi para minha mãe". E é que quando chega a bola o primero que busca é a rede adversária "se estou perto eu pego, se estou perto de alguma colega, eu passo pra ela. Sou assim dentro de campo".

Mais confiante nos comenta "Alex Morgan e Marta são minhas referências no futebol feminino". Quanto ao futebol masculino se ilumina ao mencionar Carlos Tévez, "para mim é o melhor do mundo, é um cara muito humilde, eu o escolheria milhares de vezes".

O apelido que deram pra ela é "la loquita", "porque sempre faço as pessoas que rodeiam darem risada", comenta e a CONMEBOL.com confirma. Obrigado Yami!