Cree en grande.
CONMEBOL

Internacional de Porto Alegre, campeão da Sul-Americana 2008

Internacional de Porto Alegre, campeão da Sul-Americana 2008

3 de dezembro de 2008 é uma das datas mais importantes na grande história do Internacional de Porto Alegre. Naquela noite, no Beira Rio, empatou com Estudiantes 1-1 e sagrou-se campeão da Copa Sul-Americana. Fez uma grande campanha, terminando invicto em 10 jogos disputados. Começou sua jornada nada menos do que enfrentando o derby contra o Grêmio, com quem levou nenhuma vantagem, mas o Inter rompeu 2-2 (Nilmar - Indio) de visitante, após o 1-1 (Daniel Carvalho ) como local.

Mais uma vez conseguiu prevalecer marcando mais gols fora de casa na segunda rodada contra Universidad Católica do Chile. Foi 1-1 em Santiago (Adriano) e 0-0 em Porto Alegre, qualificando para as quartas de final, onde iniciou sua melhor fase para eliminar o Boca Juniors com duas vitórias. Em casa venceu por 2-0, com gols de Alex, uma das figuras incontestáveis, e ficou com importante êxito na "Bombonera" por 2-1. Magrão abriu o placar, igualando com Juan Roman Riquelme e Alex selou o resultado final.

Na semifinal foi a sempre arriscada viagem para o México para enfrentar Chivas. Lá cumpriu um trabalho brilhante nos dois confrontos, porque em Guadalajara venceu por 2-0, com gols de Nilmar e Alex, o tremendo duo da dianteira. No Beira Rio foi uma verdadeira festa, em uma partida que dominou desde o início. Andres D'Alessandro, o grande estrategista, foi uma figura notável, não só porque ele marcou dois gols (o restante foram de Nilmar), mas porque jogou e fez todo mundo jogar.

A primeira final foi no Estádio Ciudad de La Plata em 26 de novembro e não foi fácil para o International, uma vez que aos 24 minutos foi expulso Paul Guiñazú, e 10 minutos depois Alex abriu o placar ao converter um pênalti. Então soube aguentar os ataques de seu adversário e levou uma vitória muito importante. A glória foi uma semana mais tarde, perante um Beira Rio lotado. O plantel argentino venceu por 1-0 (Alayes) e foram para a prorrogação. Lá, quando parecia que tudo se definiria nos pênaltis aos 115 minutos veio a glória quando Nilmar pegou um rebote na área e mandou para o fundo da rede, o que provocou a festa em todo o estádio. Internacional: campeão digno da Copa Sul-Americana de 2008.

 

Formações:

Internacional: Lauro; Bolívar, Danny Morais, Álvaro, Marcao; Magrao (Sandro), Edinho, Andrezinho (Gustavo Nery); D´Alessandro; Nilmar, Alex (Taison). DT: Tité.

Estudiantes: Mariano Andújar; Leandro Desábato, Agustín Alayes, Christian Cellay; Marcos Angeleri, Juan Sebastián Verón (Iván Moreno y Fabianesi), Rodrigo Braña, Raúl Iberbia (Enzo Pérez); Leandro Benítez; Gastón Fernández (José Luis Calderón), Mauro Boselli. DT: Leonardo Astrada.

Eduardo Bolaños/conmebol.com

Foto: internet