Cree en grande.
CONMEBOL

Chile começa o caminho na Copa das Confederações ante Camarões

×

Menssagem de erro

User warning: The following module is missing from the file system: varnish. For information about how to fix this, see the documentation page. in _drupal_trigger_error_with_delayed_logging() (line 1138 of /data/www.conmebol.com/public_html/includes/bootstrap.inc).
Chile começa o caminho na Copa das Confederações ante Camarões

Chile, que não contará seguro com seu emblemático goleiro Claudio Bravo e cuja estrela Alexis Sánchez tem problemas físicos, buscará a vitória ante Camarões este domingo na estreia da Copa das Confederações (18h00 GMT) para tirar as dúvidas ao redor do campeão sul-americano.

Nesse onze de início não deveria haver mais mudanças com respeito a equipe que ganhou há um ano a Copa América Centenário: em defesa são fixos Mauricio Isla e Jean Beausejour pelas bandas e Gary Medel e Gonzalo Jara como centrais; no meio-campo Arturo Vidal é intocável junto a Marcelo Díaz e Charles Aránguiz e na ponta de ataque, à espera de saber o que vai acontecer com Sánchez, estarão José Pedro Fuenzalida e Eduardo Vargas.

Ante Camarões, "trataremos como sempre de impor nosso jogo e submeter a nosso rival para que se adapte ao que propomos". "Quando conseguimos sempre desativamos o jogo do rival", declarou Pizzi.

- Pelo primeiro título mundial da Roja -

Porém os 'Leones Indomables' não serão uma presa fácil e como já demonstrou na passada Copa da África das Nações, a princípios deste ano, contam com jogadores como para dar a surpresa.

Como muitas equipes africanas, os 'Leones Indomables' destacam por seu poderio físico, que pode revelar-se perigoso para uma seleção "pequena" como Chile, e pela velocidade de seus jogadores, ainda que a organização e disciplina tática não seria seu forte.

O belga Hugo Broos, ademais, deu alternativa a jovens valores que responderam positivamente na CAN disputada em Gabão, como o goleiro Fabrice Ondoa e os centrocampistas Christian Bassogog e Benjamin Moukandjo, encarregados de servir bolas ao ponta, já seja o veterano Vincent Aboubakar ou o jovem Robert Ndip També.

Este sábado, Broos definiu Chile como "um dos melhores do mundo" e expoente do "futebol moderno, com potência, qualidade técnica e muita velocidade".

Para o técnico, a chave da partida será saber "contrarrestar o jogo do Chile, sem esquecer atacar, porque o futebol moderno é encontrar o equilíbrio entre atacar bem e defender bem".

Camarões conta ao seu favor que tem mais experiência neste torneio, em que participou em três ocasiões e que chegou à final na edição de 2003, enquanto que a Roja joga pela primeira vez.

Só há um precedente de enfrentamentos entre ambas as equipes em partida oficial: foi em Mundial da França-1998, na fase de grupos, e Chile empatou 1-1 que lhe permitiu se classificar para as oitavas como segundo da chave (atrás da Itália) e eliminou os africanos.

- Possíveis formações

Camarões: Ondoa - Mabouka, Ngadeu, Teikeu, Fai - Siani, Djoum - Bassogog, Zoua, Moukandjo - Aboubakar (o Ndip També). DT: Hugo Broos (BEL)

Chile: Herrera - Isla, Medel, Jara, Beausejour – Díaz, Aránguiz, Vidal – Fuenzalida, Vargas, Alexis Sánchez (o Martín Rodríguez). DT: Juan Antonio Pizzi (ARG)

Árbitro: Damir Skomina (SVN).

 

 

 

 

AFP