Cree en grande.
CONMEBOL

CONMEBOL rompe velhos vínculos com Datisa

×

Menssagem de erro

Notice: Undefined index: und em eval() (linha 1 de /data/www.conmebol.com/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_argument_default_php.inc(53) : eval()'d code).
CONMEBOL rompe velhos vínculos com Datisa

Luque, Paraguai - 09 de novembro de 2017.  A Confederação Sul-Americana de Futebol (“CONMEBOL”) enviou notificação a Datisa S.A. (“Datisa”) sobre sua decisão de rescindir o Contrato de Adquisição das Edições da Copa América 2019 e 2023, assinado no ano 2013, devido aos atos de corrupção que sacudiram o futebol internacional em maio de 2015 e dos quais a CONMEBOL foi vítima.

A decisão chega em um momento em que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos concluiu a etapa de investigação, na qual vários membros da Junta Diretiva da Datisa declararam-se culpados de haver participado em atos de corrupção para obter direitos de patrocínio e retransmissão propriedade da CONMEBOL e por tanto a CONMEBOL conta com os elementos provatórios para respaldar a rescisão do mesmo e corta assim os vínculos com Datisa de forma definitiva. 

"Desde que assumi como Presidente, a nova CONMEBOL vem realizando uma série de ações legais para romper vínculos com as velhas armadilhas e começar uma nova era de comercialização aberta e profissional, que gere mais valor para o futebol sul-americano. Entre estes esforços, CONMEBOL leva mais de um ano exigindo a Datisa, sem condições e a custo zero, a devolução dos direitos de patrocínio e difusão que adquiriram através de atos de corrupção", explicou Alejandro Domínguez, Presidente da CONMEBOL.  

“Estes senhores admitiram diante da justiça americana terem pago propinas a antigos funcionários da Confederação para que Datisa obtivesse os direitos que são propriedade da CONMEBOL. Apesar disso, em uma absurda e desesperada tentativa de seguir lucrando com direitos que obtiveram de forma ilegal e corrupta, a Datisa e seus acionistas insistem em  se esconderem atrás de um véu corporativo", enfatizou Domínguez. 

Esta ação faz parte da agenda de reforma integral liderada pelo senhor Alejandro Domínguez, que foi escolhido para presidir a CONMEBOL em janeiro de 2016 com o mandato de sanear o futebol sul-americano e, desde então, vem executando profundas mudanças para clarear suas contas, fazer justiça para o futebol, blindar o esporte contra a corrupção e gerar mais valor para todos os seus grupos de interesse.