Cree en grande.
CONMEBOL

Taborda: “a fé de acreditar em nós mesmos nos impulsionou a chegar ao objetivo”

Taborda: “a fé de acreditar em nós mesmos nos impulsionou a chegar ao objetivo”

Fabián Felipe Taborda, diretor técnico da Seleção Feminina da Colômbia, um homem carismático, simples e humilde, como o descrevem seus companheiros de trabalho e como é visto no banco, animando e motivando suas pupilas.

Chegou a Federação Colombiana de Futebol em 2012. Dirige a seleção feminina Sub-17, a que classificou ao Mundial de Futebol Feminino de Azerbaijão em 2012. É D.T. também da categoria Sub-20, além de conduzir a seleção adulta que participou na Copa América Feminina no Equador, onde conseguiu o vice-campeonato.

Neste certame, Colômbia saiu invicta da Fase de Grupos, o que Taborda qualifica como uma “campanha perfeita; o arco menos vencido, a única seleção invicta. Creio que os números falam por si sós”.

Quando fala de suas dirigidas se enche de orgulho “é uma equipe muito unida, uma família, uma equipe que joga muito bem futebol, com muita posse de bola, uma equipe que está mentalizada".

Quando perguntamos sobre um dos instantes mais bonitos que se lembra do torneio concluído recentemente, responde que foi a partida contra o Equador, onde a Colômbia garantiu a classificação ao Panamericano de Toronto e à Fase Final “foi onde asseguramos a classificação para o quadrangular final. Esse jogo vibrante também com a seleção da Venezuela, que passou a ser uma das rivais mais fortes para nós”.

Ele opina que o futebol feminino na América do Sul está muito nivelado “o único que nos está marcando um pouquinho a diferença é o Brasil, pela qualidade de suas jogadoras, pela possibilidade também que tem de ir a outras ligas, pelo trabalho que também faz este país, creio que é o único país da América do Sul que nos está marcando um pouquinho a diferença, mas para mim as outras seleções estão bem niveladas”.

Para concluir a conversa “o professor” falou sobre a Copa Mundial da FIFA Canadá 2015, que se assoma no horizonte, ao que ele acrescenta: "conseguimos cristalizar o sonho de voltar a um Mundial; me sinto muito fortalecido por este objetivo e pela alegria demonstrada pelo povo da Colômbia. É uma recompensa ao esforço de todos os dirigentes. Fizemos um esforço impulsionado pela fé, de acreditar em nós mesmos”.

 

 

CONMEBOL.com