Cree en grande.
CONMEBOL

Elizondo: “A arbitragem sul-americana se eleva” com o Mundial

Elizondo: “A arbitragem sul-americana se eleva” com o Mundial

O ex-árbitro argentino Horacio Elizondo, encarregado de dirigir a final do Mundial de 2006, comentou sobre a designação de seu compatriota, Néstor Pitana, para apitar a partida mais importante do atual mundial, afirmando que “abrir e fechar uma Copa do Mundo é para escolhidos".

“Os planetas devem se alinhar. É para escolhidos. Acho que a missão de Pitana está cumprida", assegurou Elizondo, em um material difundido pelo meio de comunicação argentino Olé.

Além disso, o ex-árbitro argentino opinou sobre o trabalho dos juízes sul-americanos: "Muito bom e elevou a arbitragem". 

Pitana, junto com seus compatriotas, Hernán Maidana e Juan Pablo Belatti, dirigiu a partida de abertura e fará o mesmo na final do Mundial da Rússia 2018. Um fato particular que replica o que foi feito por Horacio Elizondo na Alemanha 2006.

"Esse trio tem oito partidas mundialistas lideradas por Pitana, oito por Juan Pablo Belatti e 12 por Hernán Maidana. É uma equipe com vasta experiência e já participaram de dois Mundiais", explicou finalmente.

-Quarta final para a CONMEBOL-

Pela quarta vez, a final de uma Copa do Mundo será apitada por um árbitro CONMEBOL.

1982: Coelho

1986: Arppi Filho

2006: Elizondo

2018: Pitana

 

 

 

 

CONMEBOL.com