Cree en grande.
CONMEBOL

Falcão é reverenciado por iranianos em jogo de despedida

Falcão é reverenciado por iranianos em jogo de despedida

Falcão nas alturas (AFP)

Minutos depois de eliminarem o Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo de futsal, na maior zebra da competição até aqui, os jogadores da seleção do Irã mostraram toda a sua idolatria pelo craque brasileiro Falcão. O jogo, realizado em Bucaramanga, foi pelas oitavas de final. Falcão fez os dois primeiros gols do Brasil, enquanto Tayyebi descontou em seguida. Tentar fazer um jogo de despedida da seleção porque foi, realmente, bem frustrante (a derrota) - disse Falcão, que marcou três gols no empate por 4 a 4 com o Irã. A partida teve sequencia nervosa com o Brasil ainda desperdiçando chances e Hassam Zadev empatou quando restavam 3 minutos e o goleiro linha já atuava pelo Irã levando a partida ao tempo extra. Mais uma vez, tudo igual. Pênaltis e drama em Bucaramanga. O time do Irã tem um futsal bastante parecido com o nosso, um jogo de ala, de pivô, com muita qualidade técnica. A partir deste momento, os iranianos começaram a marcar pressão e criaram diversas chances, a maioria bloqueadas (13), sendo a mais perigosa no contra-ataque que Xuxa parou se jogando na bola como dava. Rodrigo e Hassan Zadeh anotaram as primeiras cobranças. O momento chave veio no chute seguinte. Em seguida, Hassan Zadeh acertou a meta de Guitta e deixou tudo igual. Nos pênaltis, vitória do Irã por 3 a 2. Falcão, mostrando sangue frio, empatou em 2 a 2. E ele não decepcionou. Após as comemorações com a classificação histórica, os iranianos trataram de erguer Falcão e jogá-lo para o alto, em sinal de honra ao mito que encerrou sua história na Copa do Mundo. A comemoração do time foi digna de uma equipe campeã mundial. "A minha história em campeonatos do Mundo acaba aqui e espero ter deixado um legado". Nas quartas de final, o Irã terá pela frente o Paraguai, que na última terça-feira eliminou, também nos pênaltis, a anfitriã Colômbia. Oleme Jornais http://olemejornais.com/2016/09/22/brasil-perde-para-o-ir-e-se-despede-d...
Minutos depois de eliminarem o Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo de futsal, na maior zebra da competição até aqui, os jogadores da seleção do Irã mostraram toda a sua idolatria pelo craque brasileiro Falcão. O jogo, realizado em Bucaramanga, foi pelas oitavas de final. Falcão fez os dois primeiros gols do Brasil, enquanto Tayyebi descontou em seguida. Tentar fazer um jogo de despedida da seleção porque foi, realmente, bem frustrante (a derrota) - disse Falcão, que marcou três gols no empate por 4 a 4 com o Irã. A partida teve sequencia nervosa com o Brasil ainda desperdiçando chances e Hassam Zadev empatou quando restavam 3 minutos e o goleiro linha já atuava pelo Irã levando a partida ao tempo extra. Mais uma vez, tudo igual. Pênaltis e drama em Bucaramanga. O time do Irã tem um futsal bastante parecido com o nosso, um jogo de ala, de pivô, com muita qualidade técnica. A partir deste momento, os iranianos começaram a marcar pressão e criaram diversas chances, a maioria bloqueadas (13), sendo a mais perigosa no contra-ataque que Xuxa parou se jogando na bola como dava. Rodrigo e Hassan Zadeh anotaram as primeiras cobranças. O momento chave veio no chute seguinte. Em seguida, Hassan Zadeh acertou a meta de Guitta e deixou tudo igual. Nos pênaltis, vitória do Irã por 3 a 2. Falcão, mostrando sangue frio, empatou em 2 a 2. E ele não decepcionou. Após as comemorações com a classificação histórica, os iranianos trataram de erguer Falcão e jogá-lo para o alto, em sinal de honra ao mito que encerrou sua história na Copa do Mundo. A comemoração do time foi digna de uma equipe campeã mundial. "A minha história em campeonatos do Mundo acaba aqui e espero ter deixado um legado". Nas quartas de final, o Irã terá pela frente o Paraguai, que na última terça-feira eliminou, também nos pênaltis, a anfitriã Colômbia. Oleme Jornais http://olemejornais.com/2016/09/22/brasil-perde-para-o-ir-e-se-despede-d...

Minutos depois de eliminarem o Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo de futsal, na maior zebra da competição até aqui, os jogadores da seleção do Irã mostraram toda a sua idolatria pelo craque brasileiro Falcão. O jogo, realizado em Bucaramanga, foi pelas oitavas de final.

Falcão fez os dois primeiros gols do Brasil, enquanto Tayyebi descontou em seguida.

"Tentar fazer um jogo de despedida da seleção porque foi, realmente, bem frustrante (a derrota)", disse Falcão, que marcou três gols no empate por 4 a 4 com o Irã.

A partida teve sequencia nervosa com o Brasil ainda desperdiçando chances e Hassam Zadev empatou quando restavam 3 minutos e o goleiro linha já atuava pelo Irã levando a partida ao tempo extra. Mais uma vez, tudo igual. Pênaltis e drama em Bucaramanga. O time do Irã tem um futsal bastante parecido com o brasileiro, um jogo de ala, de pivô, com muita qualidade técnica. A partir deste momento, os iranianos começaram a marcar pressão e criaram diversas chances, a maioria bloqueadas (13), sendo a mais perigosa no contra-ataque que Xuxa parou se jogando na bola como dava. Rodrigo e Hassan Zadeh anotaram as primeiras cobranças.

O momento chave veio no chute seguinte. Em seguida, Hassan Zadeh acertou a meta de Guitta e deixou tudo igual. Nos pênaltis, vitória do Irã por 3 a 2. Falcão, mostrando sangue frio, empatou em 2 a 2. E ele não decepcionou.

Após as comemorações com a classificação histórica, os iranianos trataram de erguer Falcão e jogá-lo para o alto, em sinal de honra ao mito que encerrou sua história na Copa do Mundo.

A comemoração do time foi digna de uma equipe campeã mundial. "A minha história em campeonatos do Mundo acaba aqui e espero ter deixado um legado".

Nas quartas de final, o Irã terá pela frente o Paraguai, que na última terça-feira eliminou, também nos pênaltis, a anfitriã Colômbia.

 

CONMEBOL.com