Cree en grande.
CONMEBOL

Finais entre brasileiros e argentinos são parte da história

Finais entre brasileiros e argentinos são parte da história

O confronto entre Lanús e Grêmio marca a 14ª Final da Copa Libertadores entre equipes argentinas e brasileiras. Uma caminhada através desta história que tem mais de 50 anos com momentos inesquecíveis ...  

- 1963: Com a magia de Pelé, Santos foi consagrado ante o Boca Juniors depois de ganhar as duas partidas: 3-2 em Santos e 2-1 em Buenos Aires

- 1968: Estudiantes de La Plata alcança a primeira de quatro Copas Libertadores contra Palmeiras. Foi no terceiro jogo disputado em Montevidéu por 2-0 com gols de Ribaudo e Verón.

- 1974: O terceiro mérito da inesquecível cadeia de quatro Libertadores consecutivas do Independiente foi contra São Paulo. Após vitórias como locais, o título saiu no desempate em Santiago do Chile por 1-0 com o gol (pênalti) de Ricardo Pavoni

- 1976: Cruzeiro gritou pela primeira vez campeão com uma equipe extraordinária, que teve que lutar até um terceiro jogo contra River Plate. O Estádio Nacional de Santiago foi o cenário decisivo 3-2

- 1977: O anseio de Boca Juniors concretou-se nas três finais vibrantes contra o Cruzeiro. Cada um ganhou de local 1-0 e o desempate em Montevidéu foi decidido por pênaltis. Lá, as mãos de Hugo Gatti foram vitais para freiar um para Vanderlei 

- 1984: Uma das melhores equipes da gloriosa história do Independiente foi daqueles tempos. Sua performance na partida de ida em Porto Alegre contra o Grêmio foi magistral. Ganhou 1-0 com o gol de Burruchaga e obteve a 7ª Copa Libertadores com 0-0 em Avellaneda

- 1992: Depois de começar sendo atacado por San Lorenzo por 6-0, o Newell's de Marcelo Bielsa chegou à final sem perder nenhum jogo. Mas lá terminaram seus sonhos diante de um fenomenal São Paulo de Telé Santana, que consagrou-se campeão por pênaltis (3-2).

- 1994: Primeira Copa Libertadores para Carlos Bianchi. Acrescenta paridade entre Vélez Sarsfield e São Paulo, após as respectivas vitórias como locais 1-0. No momento dos pênaltis, Chilavert freiou o de Palinha e encheu de glória a equipe de Liniers

- 2000: Boca Juniors começa a reverdecer seus lauréis no máximo torneio continental. Duas finais muito disputadas com Palmeiras (2-2 e 0-0) levaram à definição por pênaltis, onde destacou-se o goleiro colombiano Oscar Córdoba

- 2003: Boca Juniors dominou Santos, ganhando como local por 2-0 e 3-1 como visitante. Quarta Copa Libertadores para Carlos Bianchi em menos de dez anos e terceira conquistada no Brasil.

- 2007: Com um esplêndido Juan Román Riquelme, Boca Juniors retoma seu hábito de se consagrar no Brasil. Vencendo com superioridade o Grêmio com um global de 5-0, depois do 3-0 em Buenos Aires e 2-0 em Porto Alegre

- 2009: Após 39 anos, Estudiantes de La Plata ergueu novamente a Copa Libertadores. Havia empatado 0-0 com o Cruzeiro e consagrou-se em Belo Horizonte por 2-1 com a condução e o talento de Juan Sebastián Verón 

- 2012: Um grande do futebol brasileiro que nunca foi campeão da Copa Libertadores pagou sua dívida histórica. Corinthians levantou o troféu vencendo Boca Juniors, depois de empatar 1-1 como visitante e triunfando por 2-0 em São Paulo.

CONMEBOL.com

Eduardo Bolaños 

Fotos: arquivos