Cree en grande.
CONMEBOL

Galería histórica

Las imágenes que construyeron la grandeza de América del Sur

El fútbol de América del Sur se construyó con generaciones de futbolistas y dirigentes que catapultaron al bien llamado “continente del fútbol”, al primer mundo de la excelencia.

Nadie podrá discutir la contribución de Sudamérica en el desarrollo del balompié universal, con personajes célebres, que peldaño a peldaño alcanzaron notoriedad, en base al sacrificio e integridad, constituyéndose en mensajeros del juego limpio, desde siempre…

CONMEBOL.com rinde su homenaje a miles de hombres y mujeres que con devoción tributaron, en el día a día, el más genuino sentimiento de pertenencia, exhortando la magnanimidad del fútbol como herramienta de convivencia pacífica, respeto y solidaridad y mejor calidad de vida entre los seres humanos.

1974 A marcação de Alfio Basile não é suficiente para conter Bochini, que abre o placar contra Huracán no Parque de los Patricios. Foi ao começar as semifinais.
1974 Universidad Católica, de Quito, na primeira das suas duas participações na Copa. Alberto Spencer era o técnico.
1974 Defensor Lima. Somente disputou por uma Copa Libertadores, a de 1974. Esta é a equipe que conseguiu a classificação.
1974 Volante incansável, inteligente e temperamental, o “polaco” Alejandro Semenewicz foi importante nestas quatro copas do Independiente.
1974. Luis Mendoza e Gabriel Hernández lideram a fila do Portuguesa e Millonarios, que protagonizaram dois duelos fechados. Os venezuelanos ganharam em Acarigua e os colombianos em Bogotá para conseguir a classificação.
1974 O notável Pedro Virgilio Rocha que depois dos gols e a glória no Peñarol transferiu sua enorme classe ao São paulo FC onde também foi um enorme craque.
1974 Carlos Babington, Roque Avallay, René Houseman, Miguel Brindisi e Omar Larrosa, uma sobredose de talento para Huracán, tradicional equipe de Buenos Aires que marcou uma época na história do futebol.
1974 Um mesmo gol, dois pênaltis decisivos em Santiago. Aos 27’ Ricardo Pavoni manda um potente chutaço de esquerda ao centro e vence Valdir Peres. São Paulo tem revanche no segundo tempo, porém Carlos Gay segura de maneira brilhante o chute.
1974 Independiente e um recebimento acorde a importância da Copa. Os torcedores desembarcaram do aeroporto de Ezeiza quando a equipe voltou de Santiago. Pela quinta vez o troféu ia às vitrines do Avellaneda.
1974 Bertoni marca contra Peñarol, o gol que levou Independiente à final.
1974 Ricardo Pavoni e o reencontro com a Copa Libertadores. Além de ser o capitão, o defensor uruguaio marcou o gol do título em Santiago de Chile.
1973. Colo Colo empatou 1 a 1 em Avellaneda na primeira final. Em cima: Leonel Herrera, Rafael González, Guillermo Páez, Mario Galindo, Alejandro Silva, Adolfo Nef. Abajo: Carlos Caszely, Francisco Valdés, Sergio Ahumada, Sergio Messen e Leonardo Véliz.
1973 Millonarios e três nomes associados ao gol: Willington Ortiz, que estreou nessa temporada, Alejandro Brand e Jaime Morón. Este último morreu em 2005 e o estádio de Cartagena, sua cidade natal, leva seu nome.
1973 Cerro Porteño 5 Colo Colo 1. A derrota mais dura sofrida pelo “Cacique” chileno na Libertadores. Este é, não obstante, o único gol alvo. Sofrido por Pedro Rodríguez, caído.
1973. Dois artilheiros excepcionais. Willington Ortiz (Millonarios) e Rubén Ayala (San Lorenzo). Com eles “Beto” Ochoa, filho de Gabriel Ochoa Uribe, DT da equipe azul.
1973. Sporting Cristal, campeão peruano de 1972, a equipe que conseguiu sua quinta participação. Em cima: E. Campos, R. Chauca, L. Tagle, L. Rubiños, O. de la Torre, V. Fernández. Em baixo: T. Risco, J. del Castillo, A. Palacios, V. de Souza, R. Jaime.
1973. Cerro Porteño, semifinalista: Em cima: Pedro Rodríguez, Justiniano Enciso, Alcides Báez, Carlos Jara Saguier, César Ortiz Aquino, Valentín Mendoza. Em baixo: Félix Marín, Juvencio Osorio, Gustavo Torres, Saturnino Arrúa e Pedro Alcides Bareiro.
1973. Abel da Graca, armador que encheu uma década no Deportivo Cali com seu jogo luxoso. Foi apelidado como “Porcelana” na Colômbia. Também chegava seguidamente ao gol.