Cree en grande.
CONMEBOL

Grêmio e Independiente se enfrentam no último round pela glória

Grêmio e Independiente se enfrentam no último round pela glória

Com o 1-1 da ida tensionando ainda mais a revanche, o Grêmio e o Independiente se encontrarão novamente nesta quarta-feira em Porto Alegre para decidir quem leva a CONMEBOL Recopa 2018, em um duelo que enfrenta dois times históricos do continente com muitas contas pendentes.

Chaves da última final

  • Velhos conhecidos
  • Apelar à mística
  • O 'Rei' pela reconquista do Brasil

 

-Velhos conhecidos-

Ambos centenários, com mil batalhas em suas chuteiras e vitrines carregadas de troféus, o Grêmio e o Independiente reeditarão em Porto Alegre o pulso para a Recopa que já disputaram há 22 anos. Naquela final, realizada no Japão, o título foi para os brasileiros, campeões da Libertadores-1995.

Desde então, no entanto, o Tricolor Gaúcho não voltou a disputar nenhuma decisão continental e começou uma jornada pelo deserto que só terminou em novembro com seu desejado terceiro troféu da Libertadores.

Enquanto isso o Independiente chega defendendo o título da última Sul-Americana e com a lenda do Rei de Copas ampliada: já são 17 títulos internacionais que se acumulam em suas invejadas vitrines, entre eles sete Libertadores.

Mas, com apenas uma Recopa em sua coleção - a de 1995 -, o 'Rojo' tem muito claro por que ele vai para Porto Alegre:

"Vamos defender a camisa. É uma nova final e as finais são vencidas. Assim é o Rei de Copas", disse o meio-campista Nicolás Domingo na segunda-feira.

A partida será realizada a partir das 21h45m locais na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, e será dirigida pelo árbitro paraguaio Enrique Cáceres, assistido por seus compatriotas Eduardo Cardozo e Juan Zorrilla.

-Apelar à mística-

Em frente lhes espera um Grêmio que ainda não decolou este ano, mas apelará para a sua mística copeira para semear outra conquista em sua terra. Cansados após a final da Libertadores e da sua participação no Mundial de Clubes, os gaúchos prolongaram umas férias das quais está sendo difícil acordar.

Tanto que são os últimos do campeonato regional com cinco derrotas em sete jogos.

Embora para o seu técnico, o carismático Renato Gaúcho, as prioridades são muito claras.

"O Grêmio procura os títulos mais importantes em primeiro lugar", lançou após a derrota no sábado contra o modesto Veranópolis (2-1), onde ele alinhou um time repleto de substitutos, apesar da delicada situação da equipe no torneio.

Com tantas frentes abertas, não é novidade que o técnico considerasse "um ótimo resultado" o 1-1 da ida em Avellaneda, embora os brasileiros tenham jogado com um jogador a mais por quase uma hora após a expulsão de Gigliotti no primeiro tempo.

Além da mística de seu treinador, uma lenda viva em Porto Alegre, os gremistas voltarão a colocar todas as suas esperanças pelo título em sua jovem joia, Luan, responsável pelo gol em Buenos Aires.

O 'Rei' pela reconquista do Brasil

O Independiente viajou mais sereno, com as boas lembranças de sua última visita ao país vizinho ainda muito presentes. Foi em dezembro quando, ante um Maracanã lotado, ele novamente arrebatou um título do Flamengo em casa. Desta vez foi a CONMEBOL Sul-Americana, depois da Supercopa com a qual já havia amargado o centenário em 1995.

Nesses dois meses, no entanto, o Independiente perdeu parte do seu brilho juvenil com a transferência de sua jovem revelação, Ezequiel Barco, para os Estados Unidos e é sétimo no campeonato argentino, onde empatou sábado contra Temperley com uma equipe mista.

Além disso, em Porto Alegre Ariel Holan não poderá contar com Gigliotti, expulso na ida, por esse motivo Romero poderia entrar, de acordo com a imprensa argentina.

O plano, no entanto, permanece o mesmo para o 'Rei de Copas':

"O Brasil está indo com a mentalidade que esta equipe tem, que em qualquer campo quer jogar para ganhar", disse Damián Albil ao jornal Olé.

 

 

AFP

CONMEBOL.com