Cree en grande.
CONMEBOL

Grêmio x Palmeiras: duelo brasileiro abre as quartas de final

Grêmio x Palmeiras: duelo brasileiro abre as quartas de final

O Palmeiras e o Grêmio serão protagonistas, nesta terça-feira em Porto Alegre, do primeiro dos dois duelos brasileiros das quartas de final da CONMEBOL Libertadores, a partir das 21h30, três dias depois de ter empatado 1-1 na 15ª rodada do Brasileirão.

O Grêmio, do ex-goleiro Renato Gaúcho, receberá a equipe do ex-técnico Luiz Felipe Scolari na ida das quartas de final e, ao contrário do jogo de sábado pela Liga brasileira, quando usou suas reservas, agora vai colocar toda sua força máxima.

A partida de volta será no estádio do Pacaembu, em São Paulo. O vencedor do duelo se medirá nas semifinais com o Flamengo ou o Internacional, que se enfrentarão nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro.

-Possíveis formações-

Grêmio: Paulo Victor - Leonardo, Geromel, Kannemann, Bruno Cortez -  Maicon, Matheus Henrique - Alisson, Jean Pyerre, Everton - André. DT: Renato Gaúcho.

Palmeiras: Weverton - Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan, Diego Barbosa - Felipe Melo, Bruno Henrique - Dudu, Gustavo Scarpa, Zé Rafael - Luiz Adriano. DT: Luiz Felipe Scolari.

-Números-

  • Palmeiras derrotou o Grêmio em duas das quatro vezes que se enfrentaram na CONMEBOL Libertadores, todas em 1995 (1E 1D); mas o Tricolor Gaúcho eliminou o Verdão nas quartas de final da edição.
  • Grêmio acumula cinco vitórias consecutivas na CONMEBOL Libertadores 2019; os quatro mais recentes foram com o arco invicto.
  • Palmeiras manteve seu arco invicto em seis de seus oito jogos na CONMEBOL Libertadores 2019; é a equipe que mais tem alcançado entre os que vão disputar as quartas de final.
  • Miguel Borja tem 11 gols com o Palmeiras na CONMEBOL Libertadores; apenas um a menos que Alex (12), maior goleador histórico da equipe na competição (11 também Tupãzinho).
  • Grêmio recebeu 129 faltas (16 por jogo) na CONMEBOL Libertadores 2019; é o maior número entre as oito equipes classificadas para as quartas de final.

 

 

 

AFP/EFE

Números: OPTA