Cree en grande.
CONMEBOL

"Isto é um sonho!", diz Borja, goleador do Atlético Nacional

"Isto é um sonho!", diz Borja, goleador do Atlético Nacional

Miguel Borja segurando o almejado troféu (AFP)

"Isto é um sonho!", disse Miguel Ángel Borja, craque goleador do colombiano Atlético Nacional trás coroar-se campeão da Copa Libertadores da América 2016 nesta quarta-feira em Medellín ao vencer por 1-0 com um gol seu ao equatoriano Independiente del Valle.

O atacante, que brilhou para a equipe verdolaga nas rodadas finais do torneio continental, ganhou a Copa Sul-Americana com o também colombiano Independiente Santa Fe em dezembro passado antes de se somar ao Atlético Nacional.

"É uma benção (...) Não dependo do escudo para anotar, dependo da graça de Deus", disse em declarações ao canal Fox Sports. "Foi um bom gol", disse sobre sua anotação.

Como Borja, os jogadores dirigidos por Reinaldo Rueda não ocultaron seu júbilo e seu orgulho no final do duelo com a qual Atlético Nacional alcançou sua segunda Copa Libertadores trás a primeira em 1989.

"Tem que estar aqui para saber o que se sente", disse eufórico Alejandro "Lobo" Guerra, outro dos destacados do jogo e primeiro venezuelano em ganhar este torneio continental.

Guerra destacou o trabalho dos jogadores e do corpo técnico. "Era o que sonhava", disse. "Obrigado, obrigado minha familia", disse.

O defesa Farid Díaz também disse estar "muito orgulhoso da equipe, do profe Rueda. "Sinto alegria, porque faz dois tinha escapado de nós", disse, antes de dedicar esta conquista a sua familia e as pessoas que "sempre acreditaram em mim".

O capitão Alexis Henríquez, único jogador colombiano em ganhar duas Copas Libertadores, a primeira com Once Caldas em 2004 e agora com Atlético Nacional, disse ter agora tem a mira posta no Mundial de Clubes em dezembro, uma coisa que outros como Daniel Bocanegra também disseram.

"Agora temos que nos preparar para isso, sem deixar a Liga atrás, a Sul-Americana", disse emocionado lembrando dos seus avós, que perdeu faz pouco tempo.

"Obrigado para toda a equipe, meus companheiros, pelo grande esforço que fizeram. Era merecido, porque na fase de grupo fomos os melhores. Este grupo de jogadores merecia esta Copa", disse por sua parte o goleiro argentino Franco Armani.

"Agora vamos aproveitar este momento", enfatizou.

Para o volante Macnelly Torres, a Sul-Americana e o Mundial de Clubes também estão no horizonte.

"Foi uma noite importantíssima para nós. Fizemos um bom jogo. Penso que sofremos mais do que o normal, porém era uma final. Para sair campeão tem que sofrer. Hoje sofremos, mas bem, hoje somos campeões com todo o mérito", terminou.

 

 

AFP

CONMEBOL.com