Cree en grande.
CONMEBOL

Mundial de Futsal FIFA Colômbia 2016: em inédita final, Argentina enfrenta Rússia

Mundial de Futsal FIFA Colômbia 2016: em inédita final, Argentina enfrenta Rússia

Argentina e Rússia, a equipe menos goleada e o mais goleador do Mundial de futsal Colômbia-2016, buscarão neste sábado seu primeiro título na final do torneio, que terá um campeão inédito.

A albiceleste do goleiro Nicolás Sarmiento disputou até aqui quase sem sofrer, salvo na partida contra a Ucrânia de oitavas, e após noquear em semifinais o potente Portugal de Ricardinho, em que lhe meteu quatro gols nos primeiros minutos e jogará pelo terceiro posto ante o Irã.

Os dados dizem tudo: 21 gols marcados em seis jogos, apenas sete encaixados e três encontros com o arco a zero.

"O papel da Argentina tem muito mérito, mas é uma consequência do crescimento que teve a liga de futsal no país", disse à AFP o comentarista esportivo Tito Puccetti.

 

Sem grandes individualidades, a albiceleste -cujo melhor desempenho até agora foi o quarto lugar na China 2004, tem mostrado um jogo muito claro ao longo do torneio, organizado na defesa e com muito toque rápido para pressionar seus rivais.

"O melhor da Argentina foi seu ótimo trabalho tático", acrescenta Puccetti.

Mas no jogo para ser disputado no Coliseo El Pueblo de Cali às 14h30 hora local (19H30 GMT), terá de enfrentar a Rússia, uma grande seleção cheia de nacionalizados brasileiro -entre eles Eder Lima- com um jogo muito vertical e frenético.

Colômbia-2016, a oitava edição da Copa do Mundo de Futsal, que se disputa desde 1989, terá, assim, um campeão inédito, já que só esteve até agora nas mãos de brasileiros (5) e espanhóis (2), os reis tradicionais deste esporte, que caíram frente a todas as previsões.

"Foi um Mundial que nos trouxe surpresas, e isso serve bastante para a indústria deste esporte, sempre dominado por Brasil e Espanha, um grupo fechado. A renovação é sempre importante. As selecções como Irã, Argentina, Azerbaijão, Rússia e Portugal trouxeram muito brilho", diz Puccetti.

A queda do Brasil significou o adeus do veterano Falcao, considerado o melhor de todos os tempos e maior artilheiro da história do torneio.

"Ele é um jogador que mudou a história do futsal, que tem estado superior neste esporte, que o elevou em qualidade. Poucos atletas alcançam isso, é como Michael Jordan no basquete", acrescenta.

 

 

 

Texto: AFP

Foto: DD/ CONMEBOL.com

Edição: CONMEBOL.com