Cree en grande.
CONMEBOL

O mais prestigiado torneio sul-americano está de volta

O mais prestigiado torneio sul-americano está de volta

Após 6 meses de suspensão pela COVID-19, a apaixonante CONMEBOL Libertadores 2020 retorna nesta terça-feira, com quatro emocionantes jogos correspondentes à terceira jornada da Fase de Grupos.

 

 - Jorge Wilstermann (BOL) x A. Paranaense (BRA)

Estádio: Félix Capriles (Cochabamba)

Hora: 18:15 BOL - 22:15 GMT

Árbitro: Angelo Hermosilla (CHI)

Estatísticas

  • Athlético Paranaense e Jorge Wilstermann disputaram dois jogos na CONMEBOL Libertadores, ambos na fase de grupos de 2019; cada time ganhou seu duelo como local.
  • Jorge Wilstermann ganhou nove dos seus 12 jogos mais recentes como local na CONMEBOL Libertadores (2E 1D); manteve sua barreira invicta em cinco dos últimos oito.
  • Athlético Paranaense perdeu seus últimos seis jogos fora de casa na CONMEBOL Libertadores; nunca tinha perdido mais de três jogos consecutivos de visitante no certame.
  • No último duelo de Jorge Wilstermann na Libertadores contra o Athlético Paranaense, a equipe boliviana venceu por 3-2 com dois gols de pênalti; em 19 jogos prévios contra brasileiros, só marcou um gol de pênalti (4V 2E 13D).
  • Carlos Eduardo, do Athlético Paranaense, é o jogador com mais faltas recebidas (11) na fase de grupos da CONMEBOL Libertadores 2020.

 

 -Santos (BRA) x Olímpia (PAR)

Estádio: Vila Belmiro (Santos)

Hora: 21:30 BRA – 00:30 GMT

Árbitro: Leodán González (URU)

Estatísticas:

  • Santos e Olímpia se enfrentarão pela primeira vez em competições CONMEBOL.
  • Santos se manteve invicto nos seus 10 jogos contra equipes do Paraguai na CONMEBOL Libertadores (6V 4E); seis deles foram contra o Cerro Porteño (3V 3E).
  • Olímpia ganhou só um dos últimos 16 jogos como visitante na CONMEBOL Libertadores (6E 9D); a vitória foi 3-0 sobre Sporting Cristal, na fase de grupos de 2019.
  • Lucas Veríssimo, do Santos, é o jogador com mais defesas (21) na fase de grupos da CONMEBOL Libertadores 2020.
  • No seu último encontro, vitória 2-1 contra Defensa y Justicia, Olímpia teve só 42,6% de posse; seu menor índice em um jogo da Libertadores desde fevereiro de 2018 (42,3% contra Junior).

 

- Colo Colo (CHI) x Peñarol (URU)

Estádio: Estádio Monumental (Santiago)

Hora: 19:15 CHI – 22:15 GMT  

Árbitro: Mauro Vigliano (ARG)

Estatísticas:

  • Peñarol venceu Colo-Colo nas duas vezes que se enfrentaram na CONMEBOL Libertadores, em 1985; o Carbonero ganhou por 2-1 o duelo que disputou como visitante, no Estádio Nacional de Chile.
  • Colo-Colo ganhou três dos seus últimos quatro jogos como local na CONMEBOL Libertadores (1D); a mesma quantidade de vitórias que nos seus anteriores 10 encontros em casa na competição (4E 3D).
  • Peñarol perdeu 20 dos seus últimos 26 jogos como visitante na CONMEBOL Libertadores (2V 4E); as vitórias foram contra Deportes Iquique em 2013 e Flamengo, o eventual campeão, em 2019.
  • Colo-Colo é a única equipe com menos de 400 passes completos nas primeiras duas jornadas da atual CONMEBOL Libertadores (336).
  • Os últimos dois gols do Peñarol na CONMEBOL Libertadores foram contra (um em 2019, outro em 2020); é a primeira vez em sua história que tem dois gols contra consecutivos a favor na Libertadores.

 

- Binacional (PER) x Liga de Quito (EQU)

Estádio: Estádio Nacional (Lima)

Hora: 19:30 – 00:30 GMT

Árbitro: Ivo Mendez (BOL)

Estatísticas:

  • Deportivo Binacional e Liga de Quito se enfrentarão pela primeira vez em competições CONMEBOL.
  • Deportivo Binacional é a segunda equipe que recebeu mais gols (9) nos seus primeiros dois jogos na CONMEBOL Libertadores; Everest de Guayaquil concedeu 14 nos seus primeiros dois jogos, em 1963 (0-5 e 1-9, ambos contra Peñarol).
  • Liga de Quito acumula 23 jogos sem ganhar fora de casa na CONMEBOL Libertadores (7E 16D).
  • Deportivo Binacional é o time que permitiu mais remates na CONMEBOL Libertadores (51 – 14 mais que qualquer outro time).
  • Três dos últimos seis gols do Liga de Quito contra equipes do Peru na Libertadores foram marcados por Agustín Delgado (os três em 2006).

 

 

 

 

Dados: OPTA

CONMEBOL.com