Cree en grande.
CONMEBOL

Peru venceu o Brasil por 1-0 depois da CONMEBOL Copa América

×

Menssagem de erro

Notice: Undefined index: und em eval() (linha 1 de /data/www.conmebol.com/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_argument_default_php.inc(66) : eval()'d code).
Peru venceu o Brasil por 1-0 depois da CONMEBOL Copa América

Perú voltou a se encontrar, nesta terça-feira, com o Brasil após a final da Copa América 2019, e venceu por 1-0 o amistoso disputado no estádio Memorial Coliseum de Los Ángeles.

O gol da vitória da seleção inca foi marcado de cabeça pelo zagueiro Luis Abram, aos 85 minutos, aproveitando um tiro livre do mediocampista Yoshimar Yotún.

O combinado peruano, que prescindiu de seu artilheiro Paolo Guerrero, mostrou um jogo coletivo superior ao da seleção 'Canarinha', que teve Neymar em campo a partir do minuto 63.

A derrota da equipe dirigida por Tite rompe a invencibilidade de 17 jogos sem perder do campeão da América, que não conhecia o sabor de uma derrota desde sua eliminação na Copa do Mundo da Rússia 2018.  

Brasil terminou seus dois amistosos na rodada dos Estados Unidos sem conseguir uma vitória. Na última sexta-feira havia empatado em 2-2 coa a Colômbia em Miami.  

"Ganhar do Brasil significa muito. Fizemos as coisas bem na partida", disse à imprensa o volante Christian Cueva, que jogou a partir dos 71 minutos.

A vitória tem um sabor especial para o argentino Ricardo 'el Tigre' Gareca. Ele é o único técnico da equipe inca que já ganhou duas vezes do Brasil, de um total de cinco triunfos na história entre ambas as seleções.

"Ganhamos bem o jogo pela intensidade e atitude que tivemos", disse Gareca em conferência de imprensa posterior ao duelo. 

O técnico manifestou que Peru sempre tentou ser uma equipe ordenado taticamente, tanto na defesa como no ataque.

"Peru fez um bom jogo. Com uma seleção brasileira é difícil que não surjam situações de gol", agregou Gareca ao destacar o desempenho do atacante brasileiro Neymar.

Tite lamentou o mau estado do campo, que impediu um jogo bonito e poderia propiciar lesões em potencial.    

"O campo estava ruim. Influenciou o rendimento, isso não pode acontecer. Existe um risco de lesiones para os jogadores. Não é desculpa para a derrota, entretanto", disse à imprensa o técnico brasileiro.

Alguns jogadores brasileiros, como Fagner, adiantaram que o Brasil terá que melhorar seu rendimento de cara com as eliminatórias para a Copa do Mundo.  

"Sabemos que necessitamos crescer e amadurecer com este tipo de jogo classificatório", disse o lateral direita Fagner. 

- Quanto a Neymar -

No segundo tempo, os brasileiros saíram decididos a romper a igualdade do placar com rápidas jogadas coletivas e chutes de longa distância.

Aos 52', Coutinho arrematou uma bola fortemente para o gol, mas foi contida pelo goleiro Pedro Gallese com categoria.

Gareca mandou Yordy Reyna ao ataque para dar mais profundidade à sua equipe.

Tite fez o mesmo aos 63' colocando o astro Neymar, Lucas Paquetá e Fabinho para quebrar o empate.

Com a entrada do atacante do París Saint-Germain, a seleção brasileira não alcançou melhorias na potência de ataque para vencer.

Aos 71', Gareca enviou ao campo Christian Cueva e André Carrillo para recuperar seu meio de campo.

Alvejada em campo e disputando a posse de bola, a "Canarinha" não segurou o Peru, que marcou um gol aos 85', de cabeça por Luis Abram, 1-0, aproveitando um chute livre de Yotún.

Nos últimos minutos, o Brasil se voltou ao ataque, mas era tarde para empatar o jogo, mesmo com a presença de Neymar na última meia hora da partida.

 

AFP