Cree en grande.
CONMEBOL

Primeiro duelo de gigantes pelo trono sul-americano

Primeiro duelo de gigantes pelo trono sul-americano

O argentino Independiente, campeão da CONMEBOL Sul-Americana, e o Grêmio de Porto Alegre, ganhador da anterior CONMEBOL Libertadores da América, serão confrontados na noite de quarta-feira em Avellaneda (periferia sul de Buenos Aires), na primeira final pela CONMEBOL Recopa 2018.

     -Chaves do primeiro duelo.

  • Um duelo de gigantes 
  • O despertar do ‘Rei de Copa’
  • Grêmio com moral elevada, mas com baixas

 

- Sabem sobre finais -

Um duelo muito atraente é esperado nesta quarta-feira, no estádio do "Rojo" de Avellaneda, que convocou em massa seus fanáticos, ansiosos em conquistar mais torneios internacionais.

Na frente está o Tricolor gaúcho, campeão da Libertadores 2017 e finalista do Mundial de Clubes, com sede de continuar bebendo o néctar da glória sul-americana.

Na prévia do duelo, ambos os contendores se apresentam com igualdade de forças, e onde vai reluzir o jogo coletivo sobre o individual.

O Independiente vai disputar a sua quarta final da Recopa, depois de ter sido vencedor em uma oportunidade contra Vélez Sarsfield e perdendo para duas equipes brasileiras: Internacional e Grêmio, novamente seu rival.

Grêmio, por seu lado, acrescentará a sua segunda final, coroando-se como monarca ante o "Rojo" em 1996.

- O "Diabo Vermelho" esquenta a caldeira -

Depois de várias temporadas longe dos sucessos internacionais, os "Diablos Rojos" reviveram com a obtenção da CONMEBOL Sul-Americana, liderada por Ariel Holan, um DT meticuloso que soube como despertar a fome pela glória da equipe argentina. 

"Esperamos fazer duas grandes finais e trazer a Recopa para casa. Estamos entusiasmados e muito felizes em colocar o Independiente de volta às disputas de copa internacionais. Deve ser habitual que Independiente jogue esses torneios, não só pelo prestígio, mas também pela parte econômica", expressou o treinador do 'Rojo'.

O técnico valorizou as virtudes do oponente, que considera com maiores individualidades: "Não vamos desprestigiar o rival. Eles podem definir a série com dois ou três movimentos, então tentaremos levá-las à nossa dinâmica", expressou Holan, sem deixar de mencionar que "os seus jogadores são bons, mas os nossos também jogam bem. A minha equipe está longe do seu abrigo. Estamos em condições iguais".

-Grêmio quer sambar em outra terra -   

Grêmio, três vezes campeão da CONMEBOL Libertadores, tem em seu registro o fato de ter levantado a Recopa diante do Independiente, o que aumenta seu otimismo para o duelo transcedental e em pleno carnaval brasileiro, ele quer sambar em outro terra.

"Vamos fazer um mini-Libertadores, um clássico entre Brasil e Argentina. É uma final disputada com o coração. Nossa equipe está focada em realizar um bom jogo e trazer um bom resultado para Porto Alegre", declarou o lateral Bruno Cortez.

Talvez o que pesa sobre a equipe treinada por Renato Gaúcho, é que pousou no solo argentino sem três jogadores vitais: o meio-campista Arthur, com uma lesão no tornozelo esquerdo, o lateral Madson, que sofreu uma contratura, e volante Ramiro que está suspenso devido sua expulsão no final da anterior CONMEBOL Libertadores.

Estes são os condimentos de uma grande final que será disputada nesta quarta-feira às 21:00 horas no estádio Libertadores de América, com o árbitro equatoriano Roddy Zambrano, que será apoiado por Byron Romero e Christian Lescano.

 

 

 

 

 

CONMEBOL.com