Cree en grande.
CONMEBOL

River Plate se consagra campeão da Recopa

River Plate se consagra campeão da Recopa

A equipe argentina do River Plate comemorou na noite de quinta-feira, pela terceira vez em sua história, a conquista da CONMEBOL Recopa ao golear o Athletico Paranaense por 3-0, diante de um público de aproximadamente 66.000 torcedores, em Buenos Aires, após uma derrota por 1-0 na partida de ida.

Foi um duelo intenso e dramático. De fogo contra fogo. O que facilitou para o River foi a eficiência das ações e o trânsito rápido na grama molhada pela garoa; e o frio do outono que dissimulou a caldeira de paixão que ardia nas arquibancadas.

Estava tudo igual até quando Ignacio Fernández mandou a bola para o fundo da rede no rebote de um pênalti defendido pelo goleiro Santos aos 20 minutos do segundo tempo. O gol foi comprovado pelo árbitro chileno Roberto Tobar, através de consulta no VAR.

O gol rondava os dois arcos, mas os argentinos deram dois golpes de nocaut com esses gols.

A segunda conquista foi obra de Lucas 'el Oso' Pratto ao cravar na rede um chutaço de direita, depois de baixar a bola de um passe alto e chutar em frente ao bloqueio desesperado do goleiro Santos, aos 90'+1'.

A chave de ouro veio de Matías Suárez, que deu um toque suave pra dentro do travessão aos 90'+5', depois de deixar os rivais pelo caminho. River chegou na final como campeão da Libertadores e o 'furacão' de Curitiba como titular d Sul-Americana.

Sob a direção técnica de Marcelo 'Muñeco' Gallardo por cinco anos, os 'millonarios' argentinos contam com 10 títulos nacionais e internacionais, entre eles as três CONMEBOL Recopas.

- Estatísticas -

  • River Plate saiu campeão nas seis vezes em que chegou a uma final continental, tendo Marcelo Gallardo como treinador (Sul-Americana 2014, Recopa 2015, Libertadores 2015, Recopa 2016, Libertadores 2018 e Recopa 2019).
  • Cinco dos 13 gols internacionais que River Plate marcou em 2019, foram marcados após o minuto 45 do segundo tempo (3 em Libertadores, 2 hoje na Recopa ante Athletico Paranaense).
  • River Plate converteu somente um dos quatro pênaltis que chutou em competições da CONMEBOL em 2019; o único gol foi marcado por Lucas Pratto contra o Internacional (Ignacio Fernández errou hoje contra Athletico Paranaense, ainda que tenha marcado no rebote).
  • Ignacio Fernández não marcava um gol internacional no Estádio Monumental desde a CONMEBOL Libertadores 2017, ante Jorge Wilstermann (acumulava 10 partidas sem gols em casa).
  • Lucas Pratto marcou mais gols por competições da CONMEBOL com o River Plate (8) que em qualquer outro time; três de seus oito gols no 'Millonario' foram em finais (2 contra o Boca na Libertadores 2018, 1contra o Athletico Paranaense na Recopa 2019).