Cree en grande.
CONMEBOL

Sistema de Assistência de Vídeo Arbitragem (VAR) nas finais da CONMEBOL Recopa

Sistema de Assistência de Vídeo Arbitragem (VAR) nas finais da CONMEBOL Recopa

O Sistema de Assistência de Vídeo Arbitragem (VAR) será usado nos jogos pela CONMEBOL Recopa, cuja primeira partida, Independiente versus Grêmio, será disputada na noite desta quarta-feira às 21:00 no estádio Libertadores da América, de Avellaneda.

O sistema e seus protocolos, cuja filosofia é "Interferência mínima, benefício máximo", serão usados novamente em um torneio oficial da CONMEBOL, bem como de forma experimental nas semifinais e finais do CONMEBOL Libertadores e nas finais da CONMEBOL Sul-Americana em 2017, com a intenção de fazer justiça no futebol.

Deve-se lembrar que as únicas quatro situações do jogo em que podem ser aplicadas são: Confusão de identidade, gols, pênaltis e cartão vermelho.

“Somos a primeira Confederação no mundo que aplica em seus campeonatos a tecnologia de assistência ao árbitro através de vídeo (VAR), o que significa para nós uma ferramenta para fazer justiça dentro do campo de jogo, essa é a nossa expectativa”, indicou o Presidente da CONMEBOL, Alejandro Domínguez, ao referir sobre o Sistema de Assistência de Vídeo Arbitragem.

- Hawk-Eye -  

O novo fornecedor do sistema é a Hawk-Eye, uma empresa do grupo Sony. A mesma vem trabalhando com o VAR a um tempo de considerável experiência, principalmente por estar em todas as competições FIFA.

- Mundial 2018 -

Após as exaustivas provas que o VAR foi submetido no últimos dois años, a decisão final sobre a implementação da tecnologia no Mundial Rússia 2018 se decidirá através de votação geral que será realizada pela International Football Association Board (IFAB) em março. 

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, havia expressado que tem "confiança" que o Sistema de Assistência Arbitral por Vídeo (VAR) seja aceito no dia 3 de março pela Board. "Em 3 de março decidiremos se a vídeo arbitragem forma parte das regras de jogo e se converterá em uma ajuda oficial para os árbitros". "Em 2018 não podemos permitir que toda as pessoas no estádio e todos os telespectadores vejam em alguns minutos se o árbitro cometeu ou não um grande erro, e que o único que não tem direito de repassar a jogada seja o árbitro. Se podemos ajudá-lo, devemos fazê-lo", declarou Infantino em uma recente conferência de imprensa em Hanoi.

 

 

 

CONMEBOL.com