Cree en grande.
CONMEBOL

Sub-20 do Equador vai às semifinais do Mundial

×

Menssagem de erro

Notice: Undefined index: und em eval() (linha 1 de /data/www.conmebol.com/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_argument_default_php.inc(66) : eval()'d code).
Sub-20 do Equador vai às semifinais do Mundial

A seleção Sub-20 do Equador derrotou, no sábado, a dos Estados Unidos (2-1), estabelecendo um novo marco ao se classificar para as semifinais do Mundial da categoria na Polônia, onde enfrentará a Coreia do Sul.

Depois de um início instável na competição, com um empate e uma derrota em seus dois primeiros jogos, o Equador encadeia três vitórias consecutivas contra times americanos; México (1-0), Uruguai (3-1) e a equipe das 'Listras e Estrelas', na que foi sua primeira presença entre os oito melhores de um Mundial Sub-20.

No jogo disputado em Gdynia, José Cifuentes deu vantagem para a 'Mini-Tri' com um poderoso chute de fora da área aos 30 minutos. O tanto do volante do América do Equador pode ser um dos gols do torneio. Ele roubou a bola no seu campo e, depois de percorrer 40 metros pela banda esquerda, fez a diagonal para dentro e, sem opção de passe, deu um potente chute que o goleiro David Ochoa não conseguiu defender.

Seis minutos depois, Tim Weah empatou o placar no duelo entre os dois campeões das classificatórias da América do Sul e CONCACAF. O filho do lendário atacante George Weah, do AC Milão, agora presidente da Libéria, finalizou uma bola que bateu no corpo de Exon Vallecilla na saída de um escanteio.

 

O Equador enfrentará na terça-feira, por um lugar na final, a Coreia do Sul, que eliminou de sábado a Senegal nos pênaltis (3-2, 3-3 no tempo extra) e se classificou pela segunda vez em sua história para as semifinais de uma Copa do Mundo Sub-20

O atual vice-campeão asiático da categoria ganhou uma partida jogada em Bielsko Biala, com muitas chances e cheia de emoção nos 90 minutos (2-2), na prorrogação e na disputa de pênaltis, que foi resolvida após dez lançamentos, com três fracassos dos senegaleses e dois da Coreia do Sul.

 

 

 

 

AFP