Cree en grande.
CONMEBOL

Tabárez renovará a Seleção do Uruguai para o Mundial 2018

×

Menssagem de erro

Notice: Undefined index: und em eval() (linha 1 de /data/www.conmebol.com/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_argument_default_php.inc(53) : eval()'d code).
Tabárez renovará a Seleção do Uruguai para o Mundial 2018

O treinador da seleção uruguaia, Oscar Tabárez, confirmou a renovação de sua equipe para a Copa do Mundo de 2018.

Em entrevista ao jornal El Observador do Uruguai, Tabárez reconheceu que apresentará uma equipe renovada, algo que já vislumbrou nas últimas partidas dos celestes com a incorporação em posições importantes dos jogadores como Federico Valverde (meio, La Coruña, ESP) , Maximiliano Gómez (atacante central, Celta de Vigo, ESP), ou Rodrigo Bentancur (meio, Juventus, ITA).

O 'Maestro' Tabárez admitiu que a juventude "abriu uma expectativa", mas enfatizou que ele valoriza o trabalho feito por aqueles que ajudaram a construir a equipe atual e conseguir o ingresso ao Mundial.

Esses jovens chegaram às semifinais da Copa do Mundo Sub-20, que foi disputada este ano na Coreia do Sul.

A base experiente da celeste é composta pelos atacantes Luis Suárez (Barcelona) e Edinson Cavani (Paris Saint Germain), o defensor e capitão Diego Godín (Atlético de Madrid) e o goleiro Fernando Muslera (Galatasaray).

O Uruguai ficou em segundo lugar na classificação sul-americana, por trás do Brasil.

"Assim são as reformas nas equipes. Tenho muito reconhecimento por aqueles que estiveram lá, mas não devo estar condicionado em abandonar os aspectos esportivos. Devo ir com o potencial que parece melhor para o Uruguai", afirmou.

Em um extenso diálogo sobre seus 11 anos ao comando da equipe uruguaia que o torna treinador com mais tempo a cargo de uma seleção nacional, Tabárez também apontou a "grande paridade" entre as equipes da Copa do Mundo.

"Eu acho que o mundo contemporâneo do futebol se caracteriza pela grande igualdade entre os times", declarou ele sobre a série do Uruguai, onde enfrentará a Rússia, a Arábia Saudita e o Egito, uma chave considerada acessível, algo que Tabárez encarregou-se de relativizar.

No Brasil 2014 "muitos expressaram que Costa Rica era a Cinderela. Mas não só nos ganhou com luz, mas também fez um excelente Mundial!".

 

 

 

AFP