Cree en grande.
CONMEBOL

Um torneio em que a competitividade é fundamental

Um torneio em que a competitividade é fundamental

O Grêmio alcançou a sua terceira estrela na CONMEBOL Libertadores Bridgestone  na noite desta quarta. A última vez que chegou a uma final foi em 2007, onde foi vice-campeão. A partir daí, nos últimos 10 anos, a competição mais importante a nível de clubes da América do Sul teve 20 diferentes protagonistas no duelos finais, demonstrando que todos podem ter ilusão.

Um total de 25 equipes do Brasil, Argentina, Paraguai, Chile, Uruguai, Colômbia e Equador alcançaram a glória eterna, ao longo das 58 edições da CONMEBOL Libertadores Bridgestone.

O torneio cresce em competitividade e emoção, resultando disso, nos últimos 10 anos, 20 clubes de 5 diferentes países do continente sul-americano (Argentina; Brasil; Equador; Paraguai e Uruguai), ademais do México chegaram ao encontro final.

-Finalistas nos últimos 10 anos-

Assim também, o certame continental não se guia por status e permite que as equipes de modesto orçamento cheguem ao último degrau à glória eterna, cristalizando uma quimera de princípio de temporada à realidade, como foi o caso de Nacional de Paraguai (2014); Independiente del Valle do Equador (2014) e o próprio Lanús (2017).

A estela continental brinda ao clube a possibilidade de imortalizar seu nome no selo do troféu que representa a glória eterna em todo o continente.

-Tricampeão-

O Tricolor de Porto Alegre entrou no lote de campeões continentais, com suas conquistas em 1983 venceu o Peñarol uruguaio; em 1994 derrotou o Atlético Nacional colombiano e nesta última quarta ficou com o certame 2017, ao triunfar sobre o Lanús.

Entre as equipes com três campeonatos estão: River Plate da Argentina (1986-1996-2015); Olimpia do Paraguai (1979-1990-2002-); Nacional do Uruguai (1971 -1980- 1988); São Paulo do Brasil (1992 – 1993 -2005); Santos do Brasil (1962- 1963- 2011).

Os mais ganhadores seguem sendo os argentinos: Estudiantes de La Plata: 4 (1968-1969-1970-2009); Boca Junior: 6 (1977-1978-2000-2001-2003-2007) e Independiente de Avellaneda: 7 (1964-1965-1972-1973-1974-1975-1984).

-Os brasileiros campeões continentais-

Ademais, o Grêmio se une a Santos e São Paulo com três títulos cada um, como as equipes brasileiras que maiores conquistas continentais têm em suas vitrines.   

Em total, 18 troféus foram colhidos por 10 equipes diferentes da CBF: São Paulo; Grêmio, Santos; Internacional; Cruzeiro; Vasco Da Gama; Palmeiras; Flamengo; Corinthians; Atlético Minero.

 

 

 

 

CONMEBOL.com