Cree en grande.
CONMEBOL

Uruguai encara com humildade o começo do Mundial

Uruguai encara com humildade o começo do Mundial

Uruguai defenderá sua 'mística' de equipe humilde que luta por cada jogo como se fosse uma final sem se apoiar no papel de favorito que ostenta no Grupo A do Mundial, asseguraram na terça-feira os jogadores no encerramento do treino matutino na Rússia.

O segundo treino em solo russo começou com chuva intermitente e frio no complexo Gorsky, localizado a uns 20 quilômetros do centro de Nizhni Nóvgorod, porém com a tranquilidade do treinador Óscar Tabárez de ter toda a equipe no campo, três dias antes de enfrentar o Egito em Ekaterimburgo.

"Nunca nos caracterizamos por ser favoritos, a mística nossa sempre é sermos humildes e ir de jogo em jogo", lançou Giorgian De Arrascaeta em uma roda de imprensa.

O meio-campista do Cruzeiro é uma das jovens promessas de realizar uma revolução no meio-campo celeste e estaria dentro dos onze titulares na sexta-feira.

"Estamos trabalhando firme e confiamos em chegar aos nossos objetivos, iremos jogo por jogo e veremos até onde podemos chegar", concluiu o habilidoso jogador que aspira controlar o meio-campo e priorizar com seus passes o avanço de Luis Súarez e Edinson Cavani.

Nahitan Nández reconheceu que transita momentos de ansiedade por participar na sua primeira Copa do Mundo. Porém, aproveita cada momento junto com os referentes da equipe

- Suárez, pilar do Uruguai -

Suárez "é um dos pilares fundamentais para nossa equipe e nosso jogo", disse o volante do Boca Juniors que luta por um lugar nos onze escolhidos por Tabárez para começar este Mundial.

O treino matutino, aberta à imprensa nos seus primeiros 15 minutos, foi supervisionada por Tabárez que, apoiado em sua bengala, sorteia as dificuldades de mo que carrega há anos por uma neuropatia. 

Três equipes rotaram para jogar com a bola em tempos de três minutos onde reinou a intensidade.

O 'Pistolero' Suárez pôde improvisar uma meia volta que passou perto do gol, enquanto que os outros jogadores priorizaram controlar a bola e passar com precisão aos seus companheiros.

Uruguai estreará contra Egito, com Mohamed Salah em dúvida ainda, em um jogo considerado o "mais importante" pelos uruguaios, que procuram começar sua série com o pé direito.

O atacante do Liverpool inglês é motivo de preocupação na prévia mundialista devido a uma lesão no ombro sofrida na final da Champions League que põe uma interrogante sobre sua participação na Rússia.

Na quinta-feira o Grupo A abrirá o Mundial com o jogo entre o local Rússia e Arábia Saudita. Um dia depois, o Uruguai e o Egito fecharão a primeira jornada da série.

 

 

 

 

AFP