NOTICIAS DESTACADAS

Para el 2023, la CONMEBOL dispone sustancial aumento de los pagos en sus competiciones
Para el 2023, la CONMEBOL dispone sustancial aumento de los pagos en sus competiciones
Pelé y Maradona: el eterno reencuentro de los astros del fútbol mundial
Pelé y Maradona: el eterno reencuentro de los astros del fútbol mundial
Un homenaje especial para el ‘Rey’ Pelé
Un homenaje especial para el ‘Rey’ Pelé

Boca se classifica para a Final da CONMEBOL Libertadores Feminina

  • A goleira Laurina Oliveros foi a heroína do Boca Juniors. Defendeu duas cobranças de pênaltis na vitória por 3-0 das argentinas sobre o Deportivo Cali da Colômbia.

Após igualar 1-1 no tempo regulamentar, Boca Juniors definiu sua primeira classificação histórica para a Grande Final da CONMEBOL Libertadores Feminina 2022, desde os doze passos, ou seja, nos pênaltis.

Oliveros, a grande estrela da noite, defendeu os disparos de Carolina Arias e Ingrid Guerra e a cobrança de Jorelyn Carabalí passou por cima da trave. Enquanto Noelia Espíndola, Adriana Sachs e Estefanía Palomar marcaram para a equipe ‘Xeneize’.


Após a classificação para a Final, a equipe argentina esperará o vencedor do enfrentamento entre Palmeiras e América de Cali na partida que será disputada nesta quarta-feira 26, às 17h00 (horário local), no estádio Rodrigo Paz Delgado, em Quito.

O jogo foi intenso de começo a fim, principalmente no meio de campo. O primeiro gol foi da zagueira Carabalí, aos 41′, e Palomar marcou o empate aos 59′.

– Números do jogo –

  • Após a vitória do Boca Juniors nos pênaltis, Argentina terá um representante na Final da CONMEBOL Libertadores Feminina pela primeira vez na história da competição.
  • Deportivo Cali se despediu da CONMEBOL Libertadores Feminina 2022 sem ter perdido nenhuma partida: foram três vitórias na Fase de Grupos, um triunfo nas Quartas de Final e um empate nas Semis.
  • Boca Juniors venceu pela primeira vez uma série de pênaltis na CONMEBOL Libertadores Feminina em sua estreia em definições por esse meio. Além disso, mantém a marca de vitórias de equipes argentinas em séries de pênaltis após a vitória do UAI Urquiza sobre o São José, na partida do terceiro lugar da edição de 2015.
  • Boca alcançou uma invencibilidade de 5 jogos consecutivos na CONMEBOL Libertadores Feminina (3V e 2E), seu recorde mais longo sem derrotas na história do campeonato, contando com um outro recorde que conseguiu entre 2011 e 2013 (4V e 1E).
  • Boca é o primeiro clube argentino que conseguiu marcar um gol nas Semifinais da CONMEBOL Libertadores Feminina. Anteriormente o ‘Xeneize’ (2010), UAI Urquiza (2015) e River Plate (2017) não conseguiram marcar nessa instância.

Com informação da OPTA

Ultimas Noticias