Cree en grande.
CONMEBOL

Colômbia e Peru na disputa pelo 3º lugar do torneio

Colômbia e Peru na disputa pelo 3º lugar do torneio

Ainda resta um degrau no pódio a ser completado. Peru e Colômbia disputarão pelo terceiro lugar nesta sexta-feira, para voltar para a casa com um sorriso.

Ambos viram suas ambições frustradas nas semifinais perante as potencias do continente: Peru perdeu do Brasil na segunda-feira por um gol, e Colômbia caiu nos pênaltis contra a Argentina na terça-feira.

Peru e Colômbia prometem um bom espetáculo: os incas demonstraram ser uma seleção dinâmica, com atitude e um novo artilheiro; e os cafeteiros, uma equipe em ascensão que pode controlar qualquer um.

-Dados-

Estádio: Mané Garrincha de Brasília

Hora: 21:00 (00:00 GMT do sábado)

Árbitro: Raphael Claus (BRA)

-Antecedentes-

  • Peru e Colômbia duelarão pela primeira vez em um encontro pelo terceiro e quarto lugar. Os 'Incaicos' perderam só 1 dos últimos 12 jogos contra os 'cafeteiros' na CONMEBOL Copa América (5V 6E 1D) e estão em um invicto de 5 partidas (2V 3E).
  • Peru, com Ricardo Gareca como treinador, está em um invicto de 16 jogos na CONMEBOL Copa América disputados em terreno neutro: só perdeu do Brasil, anfitrião nas edições 2019 e 2021, em três oportunidades (9V 7E). A última seleção não brasileira que o eliminou foi a Colômbia nos pênaltis nas quartas de final de 2016.
  • Colômbia só superou o Peru em duas oportunidades na CONMEBOL Copa América em 17 encontros (2V 7E 8D). Suas únicas vitórias foram em partidas que jogou como local (1975 e 2001): nunca ganhou dele em terreno neutro no certame, porém o eliminou em 2016.
  • Duelam duas equipes que mais faltas cometeram na competição: Colômbia fez 105 e Peru, 87 nas 6 partidas que disputaram. Daniel Muñoz (16) e Wilmar Barrios (13), da Colômbia, estão no segundo e terceiro lugar respectivamente entre os jogadores que cometeram mais infrações.
  • Só Venezuela (1,8) e Bolívia (2,5), as duas eliminadas na primeira fase da CONMEBOL Copa América, têm menos chutes a gol por jogo que Peru (3,3) e Colômbia (3,8).

 

 

 

 

AFP/OPTA