Cree en grande.
CONMEBOL

Equador joga pelo boleto às quartas ante o invicto Brasil

Equador joga pelo boleto às quartas ante o invicto Brasil

Em dimensões paralelas, Equador e o invicto Brasil fecharão neste domingo seus caminhos no Grupo B da CONMEBOL Copa América.

Uma derrota contra a Colômbia (1-0) e dois empates 2-2 com Venezuela e Peru deixam os 'tricolores' na corda bamba, enquanto a Verde-Amarela passou com goleadas sobre a Vinhotinto (3-0) e os peruanos (4-0) e uma vitória de 2-1 sobre os cafeteiros.

Equador está em quarto lugar com 2 pontos, empatado com a Venezuela, mas com melhor diferença de gols (-1). A Vinhotinto jogará contra o Peru que soma 4 unidades, igual que a Colômbia que, por diferença de gols, já se classificou às quartas de final.

-Dados-

Estádio: Olímpico Pedro Ludovico, Goiânia.

Hora: 18:00 horário local (21:00 GMT).

Árbitro: Roberto Tobar (CHI)

-Antecedentes-

  • Brasil soma um invicto de 10 jogos contra o Equador em todas as competições (8V 2E). A última vitória da Tricolor foi nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2006, quando venceu por 1-0 em Quito.
  • Tite está em uma racha de 10 vitórias consecutivas como treinador do Brasil em todas as competições, sendo esta sua série mais longa de vitórias desde que comanda a Verde-Amarela. Tite, além disso, nunca perdeu na Copa América (9PJ- 7V 2E).
  • Após vencer 4 partidas consecutivas entre eliminatórias à Copa do Mundo e um amistoso, o Equador está em uma racha negativa de 5 encontros sem vitórias em todas as competições (2E 3D), com 2 empates consecutivos pelo mesmo resultado 2-2 (contra Colômbia e Peru na atual CONMEBOL Copa América).
  • Brasil é a equipe com mais chutes a gol por jogo na atual CONMEBOL Copa América (6,7 por encontro). Também é a seleção que fez mais gols: 9 em 3 partidas disputadas.
  • Equador é a seleção com maior média de levantamentos à área por jogo na atual CONMEBOL Copa América (29,3): 27,3% de suas tentativas chegam ao destino, sendo a terceira equipe com maior porcentagem neste indicador na competição (atrás do Paraguai e da Colômbia).

 

 

 

AFP/OPTA