Cree en grande.
CONMEBOL

Estatísticas das 10 seleções da CONMEBOL em Eliminatórias para Copa do Mundo FIFA

×

Menssagem de erro

Notice: Undefined index: und em eval() (linha 1 de /data/www.conmebol.com/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_argument_default_php.inc(66) : eval()'d code).
Estatísticas das 10 seleções da CONMEBOL em Eliminatórias para Copa do Mundo FIFA

O sorteio será na manhã desta terça-feira, 17 de dezembro, em Luque, Paraguai, mas a bola começará a rolar em março de 2020, nas eliminatórias da CONMEBOL para o Mundial Qatar 2022.

Dez seleções disputarão jogos de ida e volta até novembro de 2021, quando serão conhecidos os quatro classificados que estarão presentes no Qatar 2022. O quinto deverá disputar a eliminatória intercontinental.

Aqui mostramos alguns dos números dos dez selecionados da CONMEBOL, em seus históricos passos pelas eliminatórias mais difíceis do mundo, por sua grande competitividade. 


- Argentina -

  • Argentina participou de 17 das 21 edições da Copa do Mundo e todas desde 1974.
  • Argentina jogou 136 partidas nas eliminatórias, com 75 vitórias, 36 empates e 25 derrotas. É a seleção com mais vitórias na América do Sul.
  • Argentina perdeu apenas quatro de seus 68 jogos como local nas Eliminatórias (47V 17E 4D); somente o Brasil tem menos derrotas (0).
  • Argentina converteu 8,1% de seus tiros nas últimas Eliminatórias Sul-americanas para Rússia 2018 (19/236), sendo o menor percentual de eficácia.
  • Lionel Messi foi o jogador da Argentina que participou de mais gols nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018; marcou sete gols e participou de dois em 10 jogos disputados.

 

- Bolívia -

  • Bolívia participou três vezes da Copa do Mundo (1930, 1950 e 1994), mas nunca se classificou com o formato atual de todos contra todos (desde 1998). Sua última participação foi nos Estados Unidos 1994.
  • Bolívia disputou 150 partidas nas Eliminatórias para a Copa do Mundo, com 40 vitórias, 29 empates e 81 derrotas.
  • Bolívia é a equipe com menos vitórias e mais derrotas como visitante nas eliminatórias para a Copa do Mundo entre as seleções da América do Sul. Venceu quatro e perdeu 61 fora de casa (9E).
  • Bolívia foi a seleção que cometeu menos faltas (203) e recebeu mais (293) nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018.
  • Bolívia foi a equipe que usou mais jogadores nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018; foram 56, e Juan Carlos Arce participou de mais jogos (14) e gols (4) entre eles.

 

- Brasil -

  • Brasil participou de todas as Copas do Mundo (20), em doze delas chegou pelas Eliminatórias.
  • Brasil é a seleção com menos partidas nas eliminatórias mundialistas entre as equipes da América do Sul, mas é o time que fez mais gols: 240 em 110 jogos (68V 23E 12D).
  • Brasil é a única seleção da América do Sul que permanece invicta como local nas eliminatórias. Jogou 54 partidas, venceu 42 e empatou 12.
  • Brasil foi a equipe com mais remates tentados (268), menos permitidos aos seus rivais (166), maior precisão nos passes (86,7%) e mais posse de bola (61,6%) nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018.
  • Neymar, do Brasil, foi o jogador que participou de mais gols (14) e deu mais assistências (8) nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 22018; marcou seis gols e participou de oito.

 

- Chile -

  • Chile participou da Copa do Mundo nove vezes, em três se classificou com o formato atual, todos contra todos: 1998, 2010 e 2014.
  • Chile disputou 147 partidas nas eliminatórias, com 62 vitórias, 29 empates e 56 derrotas.
  • Chile tem a terceira maior média de gols marcados como local nas eliminatórias entre as seleções da CONMEBOL (1,93 por jogo); superado somente pelo Brasil (2,67) e pela Argentina (2,04).
  • Chile teve em média 60,5% de posse de bola nas Eliminatórias para Rússia de 2018, sendo o segundo maior registro, superado apenas pelo Brasil (61,6%).
  • Mauricio Isla, do Chile, foi um dos dois jogadores de campo que disputou as 18 partidas nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018; o outro foi Angel Di Maria.

 

- Colômbia-

  • Colômbia participou seis vezes da Copa do Mundo; em três delas se classificou com o formato atual todos contra todos (1998, 2014 e 2018).
  • Colômbia disputou 150 partidas nas eliminatórias: conseguiu 57 vitórias, 46 empates e 47 derrotas.
  • Colômbia concedeu 0,72 gols em média como local nas Eliminatórias, sendo o terceiro melhor registro histórico; superado apenas pelo Brasil (0,48) e Argentina (0,65).
  • Colômbia foi a única equipe que marcou dentro da área todos os seus gols (21/21) nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018.
  • David Ospina, da Colômbia, foi um dos dois jogadores que jogou os 1620 minutos possíveis nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018; o outro foi Sergio Romero, da Argentina.

 

- Equador -

  • Equador participou da Copa do Mundo três vezes; em três das últimas cinco edições: 2002, 2006 e 2014, todas com o formato atual, todos contra todos.
  • Equador disputou 143 partidas nas Eliminatórias: alcançou 47 vitórias, 33 empates e 63 derrotas.
  • Equador tem o terceiro pior registro de vitórias e derrotas como visitante nas Eliminatórias da CONMEBOL; venceu apenas nove jogos e perdeu 48.
  • Equador tentou 231 remates nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018; somente o Brasil (268) e a Argentina (236) tentaram mais.
  • Entre Felipe Caicedo (7 gols) e Enner Valencia (5 gols e 2 assistências) participaram de 14 dos 26 gols do Equador nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018.

 

- Paraguai -

  • Paraguai participou da Copa do Mundo oito vezes; classificou para quatro delas com o formato atual todos contra todos: 1998, 2002, 2006 e 2010.
  • Paraguai disputou 154 partidas nas eliminatórias, com 66 vitórias, 30 empates e 58 derrotas; junto com o Uruguai é a seleção da CONMEBOL com mais jogos.
  • Paraguai venceu 24,7% de seus jogos como visitante nas eliminatórias (19/77), apenas o Brasil (44,4%) e a Argentina (41,2%) têm uma porcentagem melhor na América do Sul.
  • Paraguai tentou 179 remates nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018, sendo a equipe com a menor quantidade.
  • Darío Lezcano, com quatro gols, foi o goleador do Paraguai nas Eliminatórias da Rússia 2018; a Albirroja e a Bolívia foram as únicas sem nenhum jogador com pelo menos cinco gols.

 

- Peru -

  • Peru participou quatro vezes da Copa do Mundo e apenas em uma chegou com o formato atual, todos contra todos, das eliminatórias; foi na mais recente, para a Rússia 2018.
  • Peru disputou 149 partidas nas eliminatórias: conquistou 43 vitórias, 37 empates e 69 derrotas.
  • Peru tem uma média de 1,1 gol por jogo nas eliminatórias, sendo o segundo menor registro histórico da CONMEBOL; somente a Venezuela tem menos (0,86).
  • Peru cometeu 262 faltas nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018, sendo a segunda menor quantidade; apenas o Chile teve menos (245).
  • Paolo Guerrero foi o jogador do Peru que participou de mais gols nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018; fez isso em sete, com cinco marcados e dois assistidos.

 

- Uruguai -

  • Uruguai participou 13 vezes da Copa do Mundo e se classificou quatro vezes com o formato atual, todos contra todos, incluindo as três mais recentes (2002, 2010, 2014 e 2018).
  • Uruguai é o time sul-americano com mais jogos nas eliminatórias; disputou 154, alcançando 69 vitórias, 42 empates e 43 derrotas.
  • Uruguai é a única equipe a alcançar pelo menos 50 vitórias como local na história das Eliminatórias CONMEBOL: venceu 50 dos 77 jogos que disputou em casa na competição.
  • Uruguai foi o time com mais gols de cabeça (10) e de bola parada (13) nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018.
  • Edinson Cavani, do Uruguai, foi o artilheiro das Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018; fez 10 gols em 15 jogos.

 

- Venezuela -

  • Venezuela é a única seleção da CONMEBOL que nunca participou da Copa do Mundo.
  • Venezuela disputou 140 jogos nas Eliminatórias Sul-Americanas (25V 25E 90D); é a equipe com menos vitórias e mais derrotas.
  • Venezuela é a equipe com a menor média histórica de gols marcados (0,86) e a mais alta de sofridos (2,24) entre as seleções da CONMEBOL nas Eliminatórias.
  • Venezuela foi a equipe que permitiu mais remates para seus rivais (284) e que completou menos passes (3416) nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018.
  • Tomás Rincón foi o jogador da Venezuela com mais jogos (17), mais passes completos (493) e mais quites (34) nas Eliminatórias Sul-Americanas para Rússia 2018.


 

Leia também: Sorteio das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo FIFA - Qatar 2022