Cree en grande.
CONMEBOL

Futebol vence o preconceito na final da Copa América de Futebol de Praia

Futebol vence o preconceito na final da Copa América de Futebol de Praia

A bola com a qual foi disputada a final da Copa América de Futebol de Praia foi intervinda com preconceitos escritos que as mulheres têm que superar dia após dia, como por exemplo “Futebol é coisa de homens”, “As mulheres não sabem jogar”, “Se joga é porque é machona”.

Por tal motivo, neste sábado 10 de março, no encerramento da semana que foi comemorado o Dia Internacional da Mulher, a CONMEBOL decidiu colocar em jogo esta bola que, com o decorrer dos minutos as frases foram se apagando a cada passe, com cada jogada, com cada gol. 

Ademais os capitães, tanto da seleção do Brasil quanto a do Paraguai utilizaram a braçadeira com o mesmo objetivo, que O Futebol Vença os Preconceitos.

Historicamente os preconceitos distanciaram as mulheres do futebol e as inibiram de praticar e demonstrar a paixão pelo esporte. Consciente desta realidade, a CONMEBOL -através de sua Direção de Desenvolvimento- seguirá trabalhando com dedicação e esforço para continuar rompendo barreiras, avançar e fazer com que o futebol seja para todos, porque em toda América do Sul: O FUTEBOL VENCE PRECONCEITOS.

 

 

CONMEBOL.com