Página inicio CONMEBOL

NOTICIA DESTACADA

Fixture para a 3ª Fase
Fixture para a 3ª Fase
Já temos 8 classificados na 3ª Fase da Libertadores
Já temos 8 classificados na 3ª Fase da Libertadores
Fluminense conquista a CONMEBOL Recopa 2024!
Fluminense conquista a CONMEBOL Recopa 2024!

‘El Manco Divino’: A história de Hector Castro com o Uruguai


  • Héctor ‘El Manco’ Castro fez história no futebol sul-americano, conquistando os Jogos Olímpicos de 1928, a Copa do Mundo de 1930 e duas CONMEBOL Copa América.

  • Ele foi uma das maiores estrelas da seleção ‘charrua’ nos primeiros anos de competições internacionais.


Na edição do décimo aniversário da CONEMBOL Copa América, disputada no Chile em 1926, a seleção uruguaia se apresentou em terreno chileno com uma nova estrela, um atacante do Club Nacional de Football de Montevidéu, Héctor Castro, apelidado de ‘El Manco Divino’. A ‘Celeste’ venceu o campeonato sul-americano, tendo Castro como um de seus principais jogadores.

‘Manco’, por ter perdido uma mão em um acidente quando tinha apenas 13 anos de idade, e ‘Divino’, por sua magia em campo e por ser um dos melhores jogadores de sua época, apesar das dificuldades que teve de superar para chegar ao futebol profissional e vestir a camisa ‘Celeste’.

Em seu primeiro torneio com a camisa uruguaia, a CONMEBOL Copa América de 1926, ele jogou em todas as quatro partidas da competição, marcando seis gols e ajudando sua seleção a conquistar o título. Ele marcou um gol contra o Chile, quatro contra o Paraguai e outro contra a Argentina na última partida do campeonato.

Marcou 2 gols em sua segunda CONMEBOL Copa América, disputada no Peru em 1927, na qual também jogou em todas as partidas da seleção nacional.

Um ano depois, o Uruguai estava de volta na final dos Jogos Olímpicos com a esperança de repetir o que havia feito em Paris em 1924, mas agora em um clássico sul-americano pelo ouro, contra a Argentina em Amsterdã 1928. Durante o torneio, Castro marcou um gol contra a Alemanha nas quartas de final.

O Uruguai e a Argentina empataram em 1 a 1 na final, então foi necessário disputar a repescagem, que terminou com a vitória dos ‘Charrua’ por 2 a 1. Castro não pôde participar da segunda partida porque saiu lesionado na primeira.

No ano seguinte, ele viajou a Buenos Aires para participar pela terceira vez da CONMEBOL Copa América e, embora estivesse presente em todas as partidas, não marcou gols.

A América do Sul e o Uruguai sediaram a primeira Copa do Mundo da FIFA em 1930. ‘El Manco’ Castro fazia parte da seleção uruguaia que se tornou a primeira equipe a conquistar a Copa Jules Rimet no recém-construído Estádio Centenário de Montevidéu.

Castro marcou na vitória de 1 a 0 do Uruguai sobre o Peru na fase de grupos, no que foi o primeiro gol do Uruguai nesse torneio e também o primeiro marcado no lendário Estádio Centenário. Ele marcou o último dos quatro gols na vitória dos ‘Charruas’ por 4 a 2 sobre a Argentina na primeira final da história da Copa do Mundo, um clássico sul-americano. Uma virada histórica, na qual os uruguaios foram para o intervalo perdendo por 2 a 1.

Em nível de clubes, Héctor Castro passou pelo Centro Atlético Lito e pelo Nacional de Montevidéu, no Uruguai, bem como pelo Estudiantes de la Plata, na Argentina. Ganhou vários títulos nacionais com a ‘tricolor charrua’ e se aposentou com a mesma equipe em 1936, onde mais tarde trabalhou com sucesso como técnico, ganhando 6 campeonatos uruguaios.



CONMEBOL.com

Ultimas Noticias