NOTICIA DESTACADA

CONMEBOL realiza Reunião Anual 2022 de Comissão Médica
CONMEBOL realiza Reunião Anual 2022 de Comissão Médica
A Glória é Delas: CONMEBOL lança documentário sobre o Corinthians, tricampeão da Libertadores Feminina
A Glória é Delas: CONMEBOL lança documentário sobre o Corinthians, tricampeão da Libertadores Feminina
Venda de ingressos ao Público Geral para a Final da CONMEBOL Libertadores 2022
Venda de ingressos ao Público Geral para a Final da CONMEBOL Libertadores 2022

Alejandro Domínguez: “Na CONMEBOL e no mundo o futuro tem que ser do futebol feminino”

banner-presi-ff-750px

Em aposta ao desenvolvimento e profissionalização do futebol feminino sul-americano, o presidente da CONMEBOL, Alejandro Domínguez, realizou vários importantes anúncios durante seu discurso de abertura do Congresso Futebol com F de Feminino:

  • A CONMEBOL Copa América Feminina passará a ser disputada a cada 2 anos a partir de  2022.
  • CONMEBOL propõe a criação da Copa Intercontinental entre clubes femininos.
  • CONMEBOL exonerará o pagamento de Licenças Pro de Treinadoras a todas as mulheres durante 3 anos.

“Esta é uma maneira de motivar as mulheres esportistas, uma maneira de começar a reivindicar pelo futebol feminino sul-americano”, sustentou o presidente Domínguez em seu discurso realizado a distância, lamentando não poder estar presente durante o Congresso Futebol com F de Feminino que começou nesta quinta-feira.

O Congresso do Futebol Feminino, impulsionado pela Direção de Desenvolvimento da CONMEBOL, procura conhecer as tendências atuais e estratégias, contando experiências das grandes estrelas. Além de inspirar jogadoras; empoderá-las; capacitá-las e descobrir suas habilidades.

Para o presidente Domínguez isto representa um progresso e marca uma pauta ao novo futuro do futebol feminino continental. Significa o começo de um dos pilares mais importantes da CONMEBOL como uma instituição líder: Fazer Justiça.

“Porque o futebol não conhece gênero e nosso futebol feminino não conhece teto. Sabemos o enorme talento das nossas jogadoras, treinadoras e árbitras, por isso queremos fazer justiças para elas e começar a trabalhar desde agora para encurtar a brecha que existe com as outras confederações”, indicou.

Nesse sentido, desculpou-se em nome da CONMEBOL, porque anos atrás trabalhavam pensando que o futebol era só de homens e agora, “desde que assumi em 2016, pensamos sempre em fazer justiça, em pôr todos em igualdade de condições e, naturalmente, o futebol feminino é uma das nossas prioridades”.

Afirmou, também, que este curso é uma magnífica oportunidade para trabalhar em equipe em busca do desenvolvimento do futebol feminino. É uma grande chance para propor ideias, escutar conselhos e elaborar projetos.

O presidente Dominguez colocou-se à disposição de todos ante qualquer necessidade ou dúvida e, ao mesmo tempo, desejou uma boa jornada a todos os participantes.

“Das ideias que vocês nos deem e do que nós iremos propor tenho certeza que sairão grandes coisas. Porque não há nada melhor que jogar em equipe, por isso trabalhamos hoje, pensando no futuro”, augurou finalmente.

 

 

 

 

CONMEBOL.com

Últimas Noticias