NOTICIA DESTACADA

Palestras Educativas Antidoping na CONMEBOL Libertadores de Futsal Feminina 2023
Palestras Educativas Antidoping na CONMEBOL Libertadores de Futsal Feminina 2023
Luque alberga a CONMEBOL Libertadores de Futsal Feminina
Luque alberga a CONMEBOL Libertadores de Futsal Feminina
Jogos das Quartas de Final do Mundial Sub-20
Jogos das Quartas de Final do Mundial Sub-20

Argentina cada vez mais perto de concretizar o sonho do tricampeonato mundial

  • A Albiceleste ganhou da Croácia 3-0 na Semifinal e disputará sua sexta Final no próximo domingo.
  • Lionel Messi e Julián Álvarez foram os autores dos gols em uma grande partida de sua equipe.

Argentina e Lionel Messi se aproximaram do sonho de serem campeões do mundo do Catar-2022, após derrotar a Croácia de Luka Modric com um contundente 3-0 nas Semifinais, nesta terça-feira 13 de dezembro, no estádio de Lusail.

A Albiceleste entrará na briga no domingo pela sua terceira coroa mundial, depois das conquistadas em 1978 e 1986. Seu rival sairá nesta quarta-feira, no jogo de semifinal entre a França, defensora do título, e Marrocos.

Lionel Messi abriu o placar aos 34′ com um pênalti cometido sobre Julián Álvarez, que marcou o segundo gol aos 39′. No segundo tempo, Álvarez repetiu (69′), com uma assistência de Messi servida em bandeja de prata, para o 3-0 definitivo.

A partida começou com um estudo preliminar entre os dois rivais, dividindo a bola, porém, foi a Argentina quem deu a sensação de estar perto de abrir o placar. Começou com uma finalização de Enzo Fernández que o goleiro croata, Dominik Livaković, defendeu.

Após os 25′, a equipe europeia teve maior posse de bola, embora com tentativas que batiam no muro defensivo da Argentina. Porém a sorte mudou quando, em um contra-ataque letal, a Albiceleste desmoronou a defesa rival e Livaković terminou cometendo pênalti em Álvarez, que Messi converteu em gol.

O esquema não sofria modificações e a composição argentina ganhou volume. Assim que ‘Araña’ entrou na área croata, após um contra-ataque e, logo após uma série de disparos e desvios que terminaram pegando nele, definiu magnificamente para decretar o 2-0 e fazer explodir em euforia o estádio, que contou com quase 89 mil torcedores.

– Não dá para parar o melhor do mundo –

Zanetti, outro lateral direito Albiceleste, declarou para a CONMEBOL.com que Messi estava em seu ponto mais “Maradoniano”: comprometido, encarador e líder da equipe. Foi quase impossível para os europeus defender as ações encaradas pelo ’10’.

A associação entre Álvarez e Lionel era inquebrantável. De Paul e Paredes em modo todo-terreno, Tagliafico – Molina esplêndidos, se adiantando a cada bola, a solvência de Cuti Romero com o leal Otamendi e sem deixar de mencionar a criação de Fernandez e Mac Allister, faziam a vitória da Argentina cada vez mais segura.

A gestação do terceiro gol começou, mais uma vez, nos pés de Lionel, que enfrentou o zagueiro Gvadiol, arrastou a bola até a reta final de onde conseguiu uma fantástica assistência para o ‘Aranha’ fazer o terceiro e o segundo em sua conta pessoal.

Essa foi a estocada final, os minutos que vieram depois foram um trâmite, porque a Croácia já não criou nenhuma situação de perigo e a Argentina buscará no domingo, contra a França ou Marrocos, sua terceira Copa Mundial, com apoio de um continente inteiro.

– Números do jogo –

  • Argentina chegou à Final da Copa do Mundo pela sexta vez, sua segunda aparição entre as últimas três edições da competição (também em 2014). Só a Alemanha (8) chegou a mais Finais no torneio que a Argentina (6 – empatado com a Itália e o Brasil).
  • Argentina é a segunda equipe na história da Copa do Mundo em vencer duas Semifinais diferentes por uma margem de mais de 3 gols (também a Alemanha), com a Argentina ganhando também 6-1 contra os EUA em 1930. Esta foi a Semifinal com maior margem de vitória na Copa do Mundo mantendo o gol intacto.
  • Desde a edição de 1966, só Países Baixos (1 contra a Argentina em 2014) acertou menos chutes a gol em uma Semifinal da Copa do Mundo que a Croácia contra a Argentina nesta noite (2).
  • 8 das últimas 10 Semifinais da Copa do Mundo entre uma nação sul-americana e uma europeia viram a equipe sul-americana triunfar; os dois casos mais recentes viram a Argentina eliminar nações europeias (também Países Baixos nos pênaltis em 2014).
  • Desde a edição de 1966, nenhum jogador fez gol ou deu assistência em mais jogos diferentes da Copa do Mundo do que Lionel Messi (13 – empatado com o brasileiro Ronaldo).
  • Julián Álvarez anotou 4 gols na Copa do Mundo 2022, passando a ser o segundo jogador argentino em converter 4 gols em uma só edição da Copa do Mundo com 22 anos ou menos depois de Gonzalo Higuaín em 2010 (4 gols).

CONMEBOL.com / OPTAse

Ultimas Noticias