NOTICIA DESTACADA

Confira os grupos da CONMEBOL Sub-20 de Futsal Feminino
Confira os grupos da CONMEBOL Sub-20 de Futsal Feminino
Fixture das Semifinais da CONMEBOL Libertadores e da CONMEBOL Sudamericana 2022
Fixture das Semifinais da CONMEBOL Libertadores e da CONMEBOL Sudamericana 2022
Árbitros confirmados para a Sub20 Intercontinental
Árbitros confirmados para a Sub20 Intercontinental

Colômbia e Brasil lideram os Grupos A e B

  • Com contundência, Brasil e Colômbia escalaram ao topo de seus respectivos grupos na CONMEBOL Copa América Feminina 2022.
  • Argentina e Paraguai conseguiram se recuperar nesta segunda jornada e continuam na briga pela classificação.

Nos dias 11 e 13 de julho foi completada a segunda jornada da CONMEBOL Copa América Feminina 2022, onde a Colômbia voltou a demonstrar seu poder com vitória de 3-0 sobre a Bolívia, mesmo resultado que o Brasil obteve contra o Uruguai para dominar os grupos Grupos A e B, respectivamente.

– Tabelas –

Grupo B

Conjuntamente com Estefanía Banini, que não chegou a marcar gols mas foi precisa nos passes, a seleção argentina ganhou do Peru por 4-0, na cidade colombiana de Armênia, e assim recuperar o fôlego na CONMEBOL Copa América Feminina.

Yamila Rodríguez, Florencia Bonsegundo, Eliana Stabile e Érica Lonigro foram as autoras dos gols que deixaram a Argentina com 3 pontos e com possibilidades de avançar no torneio após a derrota para o Brasil (4-0) na estreia.

Estatísticas

  • Argentina se mantém invicta contra o Peru em seu quarto enfrentamento na CONMEBOL Copa América Feminina (2V 2E), vencendo os dois duelos mais recentes (em 2010 e 2022).
  • Argentina cortou uma racha de 3 derrotas consecutivas na CONMEBOL Copa América Feminina e de 3 jogos sem anotar. A ‘Albiceleste’ venceu os 15 encontros da competição na qual fez, pelo menos, 3 gols.
  • Yamila Rodríguez (1 gol, 1 assistência) é a terceira argentina em converter e assistir em uma mesma partida da CONMEBOL Copa América Feminina nas últimas edições, depois de Florencia Bonsegundo (2 gols, 1 assistência) e Estefanía Banini (1 gol, 1 assistência), ambas contra o Equador em 2018.
  • Estefanía Banini realizou duas assistências contra o Peru neste jogo. Com isto, soma já 5 nas últimas duas edições da CONMEBOL Copa América Feminina, mais do que qualquer outra jogadora argentina durante este intervalo. Além disso, é a segunda com mais passes para finalizações desde 2018 no torneio (20, atrás de Florencia Bonsegundo com 22).
  • Estefanía Banini é a única jogadora argentina que realizou duas assistências em uma mesma partida da CONMEBOL Copa América Feminina nas últimas duas edições do torneio. Conseguiu em 2018 contra a Colômbia e hoje contra o Peru.

Na partida que abriu a jornada, a seleção brasileira conseguiu sua segunda vitória consecutiva no torneio ao derrotar tranquilamente o Uruguai por 3-0, com dois gols de Adriana, para reafirmar, com 6 pontos, sua liderança no Grupo B.

Com este resultado obtido no Estádio Centenário de Armênia, Brasil descansará na próxima jornada e esperará os resultados das partidas entre Argentina e Uruguai, que se enfrentarão na sexta-feira (15) no primeiro turno (16:00h horário local), e Peru versus Venezuela, que jogarão no segundo turno, às 19:00h, horário local.

Estatísticas

  • Brasil venceu e não sofreu gols em suas 3 partidas contra o Uruguai na CONMEBOL Copa América Feminina: 3-0 agora em 2022, 4-0 em 2010 e 6-0 em 2006.
  • Brasil não sofreu gols em seus últimos 4 jogos na CONMEBOL Copa América Feminina (4V). É a segunda vez que a Seleção disputa 4 partidas com o arco intacto na história do torneio, e ainda possui uma racha entre 1995 e 1998 (4V).
  • Sofía Olivera realizou 6 defesas contra o Brasil, o máximo registro de uma goleira em uma partida da atual CONMEBOL Copa América Feminina, junto com Alba Salazar (Bolívia), contra a Colômbia. Além disso, a uruguaia lidera o torneio nesta estatística, com 9 defesas.
  • Adriana é a máxima artilheira da atual CONMEBOL Copa América Feminina 2022 com 4 gols. A jogadora brasileira é a única que até agora anotou 2 gols em cada uma das jornadas do torneio: contra Uruguai e Argentina.
  • Bia Zaneratto participou em, pelo menos, 1 gol em todas as suas partidas com o Brasil na CONMEBOL Copa América Feminina. São 12 participações de gol (7 gols + 5 assistências) da brasileira, em 7 jogos disputados nas últimas duas edições do torneio.

Grupo A

Sem aproveitar todas as oportunidades criadas, a seleção colombiana derrotou a Bolívia nesta segunda-feira por 3-0 na CONMEBOL Copa América Feminina na partida disputada no estádio Pascual Guerrero de Cali.

Com este triunfo, o Grupo A é liderado pela Colômbia com 6 pontos, seguida pelo Equador e pelo Paraguai com 3 unidades cada um, e por último Chile e Bolívia sem pontos.

– Estatísticas –

  • Com a vitória sobre a Bolívia, a Colômbia ganhou pelo menos uma vez na CONMEBOL Copa América Feminina dentre as 8 das 9 equipes participantes da competição, só ficando pendente o Brasil em sua lista de seleções que derrotou na competição desde 1991.
  • Após ter marcado só 1 gol em seus últimos 3 jogos, com uma seca nos 2 encontros mais recentes na CONMEBOL Copa América Feminina 2018 (1E 2D), Colômbia soma 7 gols em 2 jogos na atual edição (2V).
  • Pelo momento, a média de escanteios por equipe na atual CONMEBOL Copa América Feminina 2022 é de 6.8. A equipe colombiana soma 25 no total em duas jornadas disputadas.
  • Com o gol e a assistência de hoje, Leicy Santos soma 6 participações em gols (3 gols e 3 assistências) com a equipe colombiana entre as duas últimas edições da CONMEBOL Copa América Feminina e é a segunda jogadora com mais participações em gols em sua seleção neste período (9G 4A de Catalina Usme).
  • As 6 defesas de Alba Salazar no dia de hoje contra a Colômbia são o máximo até o momento em uma mesma partida na atual CONMEBOL Copa América Feminina. No total, defendeu 7 disparos em 2 partidas disputadas, sendo líder nesta estatística junto com Alicia Bobadilla, do Paraguai.

No outro jogo do grupo, a seleção do Paraguai, com uma notável atuação de Jessica Martínez, derrotou o Chile nesta segunda-feira, em uma partida acirrada, por 3-2 na CONMEBOL Copa América Feminina, podendo assim se recuperar no torneio após sua derrota contra a Colômbia.

Os gols da tarde foram obra de Rebeca Fernández, Jessica Martínez e Fabiola Sandoval, enquanto para o Chile descontou Daniela Pardo e no tempo adicional Yenny Acuña marcou o 3-2 definitivo.

– Estatísticas –

  • Paraguai continua invicto contra o Chile na CONMEBOL Copa América Feminina após 3 confrontos na competição. Agora são duas vitórias paraguaias e 1 empate, com um placar acumulado de 7-5.
  • Paraguai aumentou sua racha para 8 jogos consecutivos na CONMEBOL Copa América Feminina conseguindo anotar pelo menos 1 gol por jogo (5V 1E 2D), mesma racha que iniciou em setembro de 2014 (10-2 x Bolívia) e na qual marcou um total de 25 gols.
  • Foi a primeira vez desde a edição de 2006 que o Chile perdeu em sua partida de estreia na CONMEBOL Copa América Feminina, após ter iniciado com vitória nas edições de 2010, 2014 e com empate em 2018.
  • 5 dos 12 gols do Paraguai nas últimas duas edições da CONMEBOL Copa América Feminina foram anotados ou assistidos por Jessica Martínez (4 gols e 1 assistência).
  • Francisca Lara, com a assistência de hoje, passa a ser a jogadora com mais assistências da seleção chilena nas últimas duas edições da CONMEBOL Copa América Feminina (3 assistências, seguida por Karen Araya com 2).

CONMEBOL.com

OPTA

Ultimas Noticias