NOTÍCIAS DESTACADA

Começou a venda geral de ingressos para a CONMEBOL Copa América Feminina Colômbia 2022
Começou a venda geral de ingressos para a CONMEBOL Copa América Feminina Colômbia 2022
Designação de árbitros para os encontros de ida – Oitavas de Final da CONMEBOL Sudamericana
Designação de árbitros para os encontros de ida – Oitavas de Final da CONMEBOL Sudamericana
Árbitros para as Oitavas da CONMEBOL Libertadores
Árbitros para as Oitavas da CONMEBOL Libertadores

CONMEBOL e Defensorias Públicas do Brasil e do Paraguai trabalharão em ações conjuntas para erradicar o racismo

• A CONMEBOL se compromete a trabalhar na luta contra o racismo no futebol, em conjunto com as Defensorias Públicas dos Governos do Brasil e do Paraguai.

• Neste contexto, altos representantes dos órgãos se reuniram nesta quinta-feira com o objetivo de trabalhar juntos e adotar práticas mais eficazes para combater o preconceito e o comportamento discriminatório nos estádios do futebol sul-americano.

Luque, 26 de maio de 2022.- A Confederação Sul-Americana de Futebol, comprometida com a luta e erradicação do racismo e de todo comportamento antidesportivo em seus torneios, concordou em trabalhar em conjunto com a Defensoria Pública dos Governos do Brasil e do Paraguai no desenvolvimento de estratégias que busquem difundir e conscientizar sobre este flagelo que afeta uma grande parte do continente.

A reunião, realizada nesta quinta-feira na sede da CONMEBOL, contou com a presença do Defensor Público Geral Adjunto do Brasil, Jair Soares Junior, do Defensor Público Geral Adjunto do Paraguai, Edgar Ríos e, em representação da CONMEBOL, o Diretor Comercial e de Marketing, Juan Emilio Roa e a Secretária-Geral Adjunta e Diretora Jurídica, Monserrat Jimenez.

“A CONMEBOL tem trabalhado contra manifestações de violência e racismo, problema social que é ampliado em um esporte tão popular como o futebol. É por isso que celebro esta união, pois juntos seremos capazes de promover a mensagem de união e tomar uma posição contra todos os tipos de discriminação”, manifestou Monserrat Jiménez na abertura.

As Defensorias Públicas de ambos os países se comprometeram e assumiram a responsabilidade de educar sobre o racismo e outros atos que atentam contra a dignidade humana por motivos de cor da pele, raça, etnia, idioma, credo ou origem.

Esta parceria é muito importante para solidificar as normativas e campanhas que a CONMEBOL deseja implementar em seus torneios. Ambas as entidades sociais públicas do Brasil e do Paraguai se aproximaram da Confederação Sul-Americana com o objetivo de fornecer apoio e se comprometeram a unir forças nesta luta em todo o continente americano.

“Para a Defensoria Pública esta união também será de grande relevância. Entendemos o poder social de convocação do futebol. Será de grande ajuda para que possamos estabelecer mensagens educativas e de prevenção anti-discriminação com uma política de educação desde as etapas formativas”, indicou Jair Soares Júnior.

“É importante para a sociedade saber que nós, como Defensoria, não nos dedicamos apenas à área jurídica e legal, mas que também temos como objetivo defender os direitos dos seres humanos. É por isso que esta união nos parece extremamente válida e nos colocamos à disposição da Confederação Sul-Americana de Futebol. Acredito que a conscientizar é mudar, prevenir e criar bons hábitos” Edgar Rios destacou.

Também participaram da reunião Eduardo Gross Brown, Presidente do Tribunal Disciplinar da CONMEBOL e Mariano Zavala, Diretor de Órgãos Judiciais da CONMEBOL, que explicaram os procedimentos para a abertura de processos e sentenças em relação a infrações cometidas por torcedores e equipes em matéria de discriminação.

Nesse sentido, a entidade matriz do futebol sul-americano tornou mais rigorosas as normas do Artigo 17 do Código Disciplinar de seus campeonatos, devido a um aumento preocupante do número de infrações em matéria de discriminação, especificamente racismo.

O principal objetivo da CONMEBOL é consolidar espaços livres de qualquer tipo de violência, combater o racismo e todas as formas de discriminação no futebol sul-americano e defender os valores positivos que são a base do futebol: respeito ao rival, espírito esportivo, tolerância e Fair Play.

CONMEBOL.com

Ultimas Noticias