NOTICIA DESTACADA

Cascavel conquista seu primeiro título na CONMEBOL Libertadores Futsal 2022
Cascavel conquista seu primeiro título na CONMEBOL Libertadores Futsal 2022
Independiente del Valle sagra-se bicampeão da CONMEBOL Sudamericana
Independiente del Valle sagra-se bicampeão da CONMEBOL Sudamericana
A 50 dias do Mundial: Equador quer fazer história
A 50 dias do Mundial: Equador quer fazer história

CONMEBOL reinveste no futebol com aumento de prêmios

  • O prêmio monetário para os torneios da CONMEBOL aumentou em US$ 17 milhões em 2022 e uma partida histórica foi reservada especialmente para a CONMEBOL Libertadores Feminina e CONMEBOL Copa América Feminina.
  • A América do Sul já conhece as oito equipes que irão em busca da glória na CONMEBOL Libertadores e na CONMEBOL Sudamericana. Embora nada igualará o momento em que o capitão da equipe vencedora levantar o troféu, os participantes terão outro motivo para comemorar, pois a CONMEBOL aumentou os prêmios para o futebol regional.

“Em conformidade com nosso princípio de reinvestir no futebol o que é gerado pelo futebol, o Conselho da CONMEBOL, a presidência e a administração resolveram aumentar os prêmios para 2022”, disse Alejandro Dominguez, presidente da CONMEBOL, acrescentando: “O montante total aumentará em USD 17.100.000, passando de USD 229.260.000 distribuídos em 2021 para USD 246.360.000 em 2022”. O anúncio foi realizado em dezembro passado durante o sorteio da CONMEBOL Libertadores e da CONMEBOL Sudamericana.

O aumento dos prêmios foi para todos os torneios, começando com a CONMEBOL Copa América Feminina 2022, onde pela primeira vez as campeãs receberam USD 1.500.000 e as vice-campeãs USD 500.000, o mesmo valor que já havia sido entregue no ano passado na CONMEBOL Libertadores Feminina e que será repetido na edição de 2022, que será realizada em Quito.

No que diz respeito à CONMEBOL Libertadores, o campeão receberá USD 16.000.000, ou seja, USD 1 milhão a mais do que na edição anterior. O torneio de 2022 tem os clubes brasileiros Atlético Paranaense e o atual bicampeão Palmeiras como semifinalistas em uma chave, e o também brasileiro Flamengo e o argentino Velez Sarsfield, da Argentina, em outra. Como as quatro equipes começaram a edição de 2022 a partir da fase de grupos, poderiam acumular mais de USD 23.000.000 se ganharem o campeonato, levando em conta os prêmios para a fase de grupos, oitavas de final, quartas de final e semifinais.

Além disso, as equipes que chegarem à grande final receberão 50% da arrecadação neta da partida final. O broche de ouro para um dos torneios mais importantes do continente acontecerá no dia 29 de outubro no Estádio Monumental de Guaiaquil, no Equador.

Mas como se trata também de impulsionar a saúde financeira dos clubes regionais, a CONMEBOL também garantiu melhores recompensas para as equipes que só competiram nas primeiras fases. A Fase 1 viu seus valores aumentados para USD 400.000 e a Fase 3 para USD 600.000. A fase 2 permaneceu igual em 500.000 dólares.

No caso da CONMEBOL Sudamericana, cujos semifinalistas serão Independiente del Valle do Equador e Melgar do Peru de um lado e Atlético Goianiense e São Paulo do outro, o campeão ganhará US$ 5.000.000, um milhão a mais do que na versão de 2021. E poderiam acumular mais de US$ 7.000.000 se ganharem o campeonato, dependendo de onde a equipe vencedora vier.

Além disso, os clubes finalistas deste torneio também receberão 50% da arrecadação neta gerada pela final única.

A próxima CONMEBOL Recopa -que será disputada entre os campeões da Libertadores e da Sudamericana- também terá um adicional de USD 1.600.000 para o vencedor e USD 800.000 para o vice-campeão, além da receita da equipe local, já que a modalidade é ida e volta.

Apoio ao futebol feminino e torneios locais

“Queremos promover o futebol em todas as suas formas e em ambos os gêneros. E devolvendo ao futebol o que pertence ao futebol também recuperaremos a nossa identidade”, disse Dominguez, presidente da CONMEBOL.

A CONMEBOL Copa América Feminina, recentemente disputada na Colômbia, foi a ponta da lança para começar a aumentar a competitividade do futebol feminino sul-americano, com a primeira entrega de prêmios monetários na história deste torneio.

Brasil, a seleção campeã, embolsou USD 1.500.000, enquanto a anfitriã Colômbia levou para casa USD 500.000 por ficar em segundo lugar.

De 13 a 28 de outubro será realizada a décima quarta edição da CONMEBOL Libertadores Feminina, torneio com sede única que nesta ocasião será realizado no Equador, novamente com um prêmio de USD 1.500.000 para o campeão, enquanto o vice-campeão receberá USD 500.000.

Consciente de que o futuro do futebol sul-americano está baseado nos inúmeros campos de jogo espalhados pela região, a CONMEBOL também procura melhorar a competitividade e a atratividade dos campeonatos locais. Para este fim, decidiu que, exclusivamente para este ano, parte do dinheiro seria utilizado para fortalecer estas competições. Cada associação recebeu por parte da Confederação um incentivo de USD 1.000.000 para o patrocínio dos torneios locais.

“Essa é a maneira de conquistar o mundo novamente, em nível de clube e de seleções”, disse Dominguez.

CONMEBOL.com / AFP

Ultimas Noticias