NOTICIA DESTACADA

Em ritmo de samba, a Verde-Amarela parte às quartas
Em ritmo de samba, a Verde-Amarela parte às quartas
Confira os ÁRBITROS escalados para a CONMEBOL Sub20 – Colômbia 2023
Confira os ÁRBITROS escalados para a CONMEBOL Sub20 – Colômbia 2023
Argentina entre as 8 melhores seleções do planeta
Argentina entre as 8 melhores seleções do planeta

Da Silva: “enfrentaremos um rival que não perdoa”

O experimentado central do Paraguai Paulo Da Silva, admitiu que contra Uruguai “vamos enfrentar um rival que não perdoa”, na terça-feira, em um jogo complicado na qual ambas as equipes disputam pela classificação para Rússia-2018.

“A única forma de continuar neste caminho é com o triunfo na terça-feira ante um conjunto celeste que tem jogadores de muita hierarquia” disse Da Silva.

Da Silva lembra que Uruguai é um rival direto e prognostica que o jogo será muito difícil.

“Os jogos contra Uruguai sempre foram muito duros, porém temos uma enorme amizade com eles. Isso vamos demonstrar na terça-feira, porém tentando que os três pontos fiquem em casa”, expressou.

“Vamos jogar sabendo que precisamos dos pontos e que vamos estar contra uma seleção que não perdoa”, disse em conferência de imprensa.

– Mais vivos que nunca –

O volante Cristian Riveros ressaltou que o rival é complicado, porém que é muito conhecido para os guaranis. “Sabemos que tem características parecidas com as nossas”.

“Vamos cuidar dos detalhes, controlar seus pontos fortes e fazer nosso jogo”, disse o meio-campista do Olimpia, uma das peças fundamentais no jogo contra Chile.

“Quando a situação foi mais complicada mais fortes ficamos. Hoje estamos mais vivos que nunca, mais pelos resultados foram dados. O resultado da terça-feira vai ir marcando um pouco mais do que vai ser o final” do torneio.

– Não como loucos –

O autor do segundo dos três gols contra a Roja, o volante Víctor Cáceres, também remarcou que Uruguai “joga igual que nós: é forte, acho que o corpo técnico vai planificar bem o jogo”.

“Temos que sair para procurar o resultado, porém tranquilos, não como loucos. Somos conscientes que dependemos de nós mesmos e isso é importante”, expressou.

– Não há invencíveis –

O zagueiro Fabián Balbuena (Corinthians), recuperado de uma lesão muscular, à ordem do técnico Francisco Arce advertiu que o encontro da terça-feira será “de muita fortaleza”.

“Sabemos as qualidades e a qualidade do Uruguai. Temos que fazer um jogo inteligente, eles são de igual característica que nós, de luta, de muita fortaleza” e disse que Paraguai deve ter muita paciência para vencê-los.

“Não há seleções invencíveis, qualquer pode ganhar. Só tem que ter paciência, não vamos encontrar tantos espaços. O objetivo é ganhar independentemente de jogar bem”, disse.

– Com portas fechadas –

A equipe guarani treinou muito no domingo com portas fechadas e segundo alguns especialistas insistiram com os lançamentos de bola parada, escanteios e tiros livres e as saídas rápidas pelas laterais.

Estima-se que Arce introduzirá poucas mudanças com relação ao jogo contra Chile e a equipe iria com Antony Silva – Gustavo Gómez, Paulo Da Silva, Junior Alonso, Jorge Moreira – Miguel Samudio, Víctor Cáceres, Cristian Riveros, Oscar Romero – Miguel Almirón e Lucas Barrios.

 

 

 

 

AFP

Últimas Noticias