Página inicio CONMEBOL

NOTICIA DESTACADA

[smartslider3 slider="7"]
Museo Conmebol
Cree en Grande
Pesquisar
Close this search box.

Gatti, o lendário goleirão campeão


  • Hugo Orlando ‘El Loco’ Gatti está fazendo 79 anos nesse 19 de agosto de 2023.

  • O goleiro conquistou duas CONMEBOL Libertadores e uma Copa Intercontinental com o Boca Juniors.


Nascido na cidade de Carlos Tejedor, província de Buenos Aires, em 19 de agosto de 1999, Hugo Orlando ‘El Loco’ Gatti defendeu o gol do Boca Juniors por mais de 12 anos, período em que se tornou um dos jogadores mais importantes em sua posição e foi pioneiro em um estilo vigente até hoje.

No gol conquistou o primeiro bicampeonato do time xeneize da CONMEBOL Libertadores, além da coroa de campeão mundial em 1977.

Com suas vestimentas se divertia e tentava tirar o drama do jogo diante da urgência de vencer, mas procurou manter o gosto por um bom show.

‘El Loco’ Gatti acumulou uma experiência de mais de vinte anos com 765 jogos na Primeira Divisão, na qual conquistou vários títulos com o Boca Juniors no ciclo de sucesso liderado pelo técnico Juan Carlos ‘Toto’ Lorenzo na década de 70.

Estreou no Atlanta e também jogou no River Plate, Gimnasia y Esgrima e Unión de Santa Fe, antes de chegar ao Boca, com o qual colheu tantas glórias com um time histórico.

Os campeonatos Metropolitanos de 1976 e 1981, além do torneio Nacional de 1976 em nível local, mas os mais importantes são as duas primeiras conquistas da CONMEBOL Libertadores do Boca em 1977 e 1978, e a Intercontinental de 1977, em que pela primeira vez na história, os torcedores do clube argentino sagraram-se campeões mundiais.

Hugo Orlando Gatti é muito mais que um dos grandes ídolos da história ‘Xeneize’, esteve à frente de sua época, mantendo até hoje o recorde de ser o jogador que mais tempo atuou no futebol argentino, com 44 anos, e ainda o jogador com mais partidas na primeira divisão, com 765.

‘El Loco’ é uma lenda do Boca Juniors e do futebol sul-americano, parte da história que fez do esporte que tanto amamos seja como é hoje em nosso continente.



CONMEBOL.com / AFP

ÚLTIMAS NOTICIAS