NOTICIA DESTACADA

Workshop de Preparação de Gramado com a mira na Final da CONMEBOL Libertadores 2022
Workshop de Preparação de Gramado com a mira na Final da CONMEBOL Libertadores 2022
CONMEBOL Sudamericana entra na fase de definições
CONMEBOL Sudamericana entra na fase de definições
Detentores de direitos televisivos confirmados para a Sub-20 Intercontinental
Detentores de direitos televisivos confirmados para a Sub-20 Intercontinental

Equador e Argentina empatam em Guaiaquil

  • Ambos já tinham garantido seu boleto para Qatar 2022.
  • DT Lionel Scaloni alcançou 31 jogos invicto, igualando o maior recorde histórico sem derrotas da seleção argentina, dirigida por Alfio Basile.

Equador e Argentina empataram 1-1 (1-0) nesta terça-feira em Guaiaquil, na última jornada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Qatar-2022, onde as duas seleções comparecerão como representantes da CONMEBOL.

Com o empate, a ‘Tricolor’ foi para o quarto lugar com 26 pontos. Na tabela lidera o Brasil (45), logo estão Argentina (39) e Uruguai (28).

O atacante Julián Álvarez abriu o placar para o bicampeão mundial (1978 e 1986) ao marcar aos 24 minutos, quando numa falha da defesa ‘tricolor’, apareceu o capitão Messi para dar a assistência.

O empate brotou aos 90+3’ da chuteira direita de Enner Valencia, fazendo justiça para a equipe equatoriana quando foi marcado um pênalti devido a um toque de mão de Nicolás Tagliafico, determinado pelo VAR.

O artilheiro do Fenerbahce da Turquia marcou, porém em dois tempos. Após o rebote no goleiro Gerónimo Rulli, o jogador aproveitou a reação lenta dos jogadores argentinos para voltar a finalizar.

– Números do jogo –

  • Argentina de Lionel Scaloni alcançou os 31 jogos invicta (20V 11E) igualando seu melhor recorde histórico, conseguido entre 1991 e 1993 pela equipe então dirigida por Alfio Basile (18V 13E), porém com maior eficácia quanto a pontos obtidos (72% x 68%).
  • Argentina chegou a 10 partidas sem derrotas como visitante nas Eliminatórias (7V 3E): sua racha invicta mais longa como visitante na competição.
  • Argentina teve mais posse de bola que o Equador, com uma média de 58% na partida. A equipe de Scaloni conseguiu maior posse que seu rival em 14 dos 17 jogos disputados rumo ao Qatar
  • Três dos cinco jogadores menores de 21 anos que disputaram 10 ou mais partidas nestas Eliminatórias Sul-Americanas são equatorianos: Moisés Caicedo (15PJ), Piero Hincapié (11PJ) e Gonzalo Plata (16PJ).
  • Rodrigo De Paul e Nicolás Otamendi se mantiveram em campo durante o jogo inteiro contra o Equador e são os dois jogadores argentinos que mais minutos somaram nestas Eliminatórias dos 38 que estiveram pelo menos 1 minuto no campo.

AFP / OPTA

Últimas Noticias