NOTICIA DESTACADA

Colômbia inicia com pé direito, Brasil iguala estreia no Mundial Sub-20 Feminino
Colômbia inicia com pé direito, Brasil iguala estreia no Mundial Sub-20 Feminino
Workshop de Preparação de Gramado com a mira na Final da CONMEBOL Libertadores 2022
Workshop de Preparação de Gramado com a mira na Final da CONMEBOL Libertadores 2022
CONMEBOL Sudamericana entra na fase de definições
CONMEBOL Sudamericana entra na fase de definições

O dia que o ‘Leão’ guarani rugiu no Camp Nou

Um dia da sua carreira futebolística que nunca será esquecida pelo atacante paraguaio Nelson Haedo Valdez foi a sua estreia com modesto Hércules no futebol espanhol, não menos do que contra o Barcelona, onde ele marcou dois gols que trouxeram a vitória histórica para a sua equipe, silenciando o lendário Camp Nou.

Desde aquele feito já passou 7 anos, foi em 2010, quando o time recém-promovido para a Primeira Divisão do futebol espanhol deu a grande surpresa ao derrotar o Barcelona por 2-0 no Camp Nou pela 2ª Fase da Liga espanhola.

O homem que tomou o bastão desta tarde foi o paraguaio Nelson Haedo, apelidado ‘Leão’ guarani, pela sua entrega, força e espírito de luta. Seu companheiro de ataque, um campeão do mundo, o franco-argentino David Trezeguet.

Barcelona, com todos os seus astros, onde sempre se destacava o argentino Lionel Messi, recém era declarado bicampeão da Liga Nacional, e, portanto, era a equipe favorita para vencer o time novato.

No entanto, Haedo roubou o show, quando aos 26 minutos registrava o primeiro gol do encontro, aproveitando uma cobrança de falta, onde a bola passou à deriva na área e usando o seu olfato goleador esteve atento para realizar a perfeita definição.

“Não são todos os dias que se marcam dois gols contra o Barça no Camp Nou. Isso permanecerá para sempre. Quando eu penso sobre a minha aposentadoria, eu uso um ditado, que ‘podem me tirar o violão, mas nunca a dança”, lembra o paraguaio em entrevista para o meio AS.

Haedo esteve em apenas uma temporada na equipe de Alicante, 2010 – 2011, e conseguiu no seu primeiro jogo entrou na história do clube. “Eu lembro bem daquela vitória e dos gols. Para mim, faz parte da minha história e do Hércules. É uma história emocionante que me enche de orgulho”, afirma o guarani.

O segundo do ‘leão’ foi uma obra de arte, um centro rasteiro que estava na cabeceira da grande área, onde o número 20 esperava receber, e sem duvidar deu um pontapé que ultrapassou Víctor Valdez e entrou pelo canto direito, fazendo vibrar a arquibancada.

“Foram especiais aqueles dois gols que meu filho, que agora tem onze anos, me pergunta incrédulo se é verdade. Me diz: No Barça? Com Messi na frente?…”, comenta o futebolista paraguaio.

O ‘león’ guaraní marcou muitos mais gols ao longo de sua carreira, mas esses gols foram os mais importantes: “Com Paraguai marquei um muito importante ante a Argentina que serviu para classificar a minha seleção para o Mundial. A nível de clubes, aqueles dois goles foram muito importantes para mim. Tinha acabado de chegar Hércules e me serviram para conectar com a cidade e meu clube”.

Graças a esses dois gols, Hércules conseguiu um triunfo histórico que pelejaram desde o princípio até o final, ainda que o próprio Valdez reconheceu que tiveram sorte: “Tivemos sorte, principalmente no princípio. Calatayud esteve impressionante”.

Quanto a sua carreira, Valdez foi um verdadeiro viajante que depois do Hércules foi a Rússia para jogar com Rubin Kazan; voltando logo ao futebol espanhol para defender as coles do Valencia. Posteriormente passou pelo Al-Jazira árabe e Olympiacos grego e Eintracht Frankfurt. Nos Estados Unidos jogou pelo Seattle Sounders FC; para finalmente voltar ao seu país e vestir a casaca do popular Cerro Porteño, onde pensa em se aposentar.

 

 

CONMEBOL.com

Últimas Noticias