Página inicio CONMEBOL

NOTICIA DESTACADA

[smartslider3 slider="7"]
Museo Conmebol
Cree en Grande
Pesquisar
Close this search box.

Ronaldo e sua trajetória rumo ao Mundial 2002


  • Ronaldo Luís Nazário de Lima celebra 47 anos em 22 de setembro de 2023.

  • O ‘Fenômeno’ foi campeão do mundo com o Brasil em 1994 e 2002.


Em 1994, quando tinha apenas 17 anos e era chamado de ‘Novo Pelé’ (pelos 50 gols nos primeiros 49 jogos pelo Cruzeiro), Ronaldo foi convocado para a Copa do Mundo dos Estados Unidos e ganhou a medalha de campeão mundial.

Nos anos seguintes, o rapaz tímido e magrinho se tornaria um homem forte e um dos mais formidáveis jogadores de futebol do final do século XX.

Quando o Mundial da França 1998 começou, Ronaldo já era uma das maiores estrelas do futebol mundial e carregou nas costas a seleção brasileira até a grande final com quatro gols, impressionando o mundo com a potência de seus dribles e o domínio de bola.

Porém, o destino tinha reservado um triste episódio em sua carreira: o Brasil perdeu inesperadamente por 3 a 0 para a seleção local.

No ano seguinte, Ronaldo teve o maior dos calvários para um jogador de futebol. Na época, jogando pelo Inter de Milão, caiu no gramado devido a uma lesão no joelho direito. O craque foi submetido a uma operação delicada e ficou cinco meses de recuperação.

O retorno à competição ocorreu no Estádio Olímpico de Roma. Poucos minutos depois de entrar no jogo, Ronaldo caiu novamente, machucando o joelho direito, em uma lesão que chocou o mundo.

Diante da nova operação, muitas vozes se levantaram questionando a continuidade da carreira esportiva do ‘Fenômeno’. Somente o próprio Ronaldo e o DT Luiz Felipe Scolari estavam tenazmente confiantes em sua recuperação e apostavam em sua volta.

Contra quase todas as probabilidades, Ronaldo jogou em todas as partidas da campanha do Brasil na Coreia e Japão 2002, ganhou a Copa do Mundo e foi o artilheiro do torneio com oito gols, três a mais que o segundo colocado.

Nas enciclopédias futebolísticas ficarão gravados com letras de ouro os dois gols de Ronaldo na final contra a Alemanha (2 a 0) e alguns dos outros seis que o tornaram o máximo artilheiro do torneio.



Pode-se dizer que a vasta lista de gols de Ronaldo iniciou em seu primeiro jogo contra a Turquia, lançando-se para a frente com os pés e marcando na vitória de sua equipe por 2 a 1. Converteu o 4-0 na vitória sobre a China na segunda jornada da Fase de Grupos e fez dois gols na goleada de 5-2 sobre a Costa Rica na última rodada.

Logo, fez um gol no 2 a 0 sobre a Bélgica nas Oitavas de Final, mas nas Quartas a Inglaterra foi a única equipe a ser poupada pelo artilheiro, apesar do Brasil ter vencido por 2 a 1.

Nas Semifinais anotou novamente contra a Turquia o único gol do jogo que levou o Brasil à sua terceira final consecutiva.

Despediu-se da Copa do Mundo com dois gols na Final contra a Alemanha e medalha no pescoço.

“Eu já disse: minha grande vitória foi voltar ao futebol, fazer gols. E essa vitória coroou um grupo maravilhoso que conseguimos formar, mas também coroou minha luta pela recuperação”, disse Ronaldo após erguer a Copa do Mundo.

Com esses 8 gols na Coreia e Japão 2022 mais 4 marcados na França 1998 e outros 3 feitos posteriormente na Alemanha 2006, Ronaldo detém o recorde de maior artilheiro sul-americano na história dos mundiais, com 15 gols.



CONMEBOL.com / AFP

Últimas Noticias