Página inicio CONMEBOL

NOTICIA DESTACADA

[smartslider3 slider="7"]
Museo Conmebol
Cree en Grande
Pesquisar
Close this search box.

Última rodada do ano terá superclássico!


  • Nas eliminatórias para a Copa do Mundo 2026, a última jornada deste ano será nesta terça, 21 de novembro.

  • Brasil x Argentina, o superclássico sul-americano, será disputado no Maracanã.


As Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo da FIFA 2026 Estados Unidos, México e Canadá terão seus últimos jogos do ano, onde as dez seleções nacionais buscarão somar três pontos para se aproximar ou permanecer na zona de classificação antes que a competição faça uma pausa até setembro de 2024.

Na sexta jornada, Paraguai receberá a Colômbia em Asunción, Uruguai buscará seguir sua racha frente a Bolívia em Montevidéu, Equador enfrentará o Chile em Quito, Peru jogará com Venezuela em Lima e o clássico sul-americano entre Brasil e Argentina será disputado no Maracanã do Rio de Janeiro.

Aqui estão os dados mais importantes a saber antes de cada uma das partidas da sexta rodada das Eliminatórias para o Mundial.



  • Terça-feira, 21 de novembro:


Em Assunção: Paraguai x Colômbia

Estádio: Defensores del Chaco

Hora: 20:00h (hora PAR) – 18:00h (hora COL)

Árbitro: Jesús Valenzuela (VEN)

Árbitro VAR: Juan Soto (VEN)

Antecedentes:

  • A Colômbia está invicta nas últimas seis visitas ao Paraguai nas Eliminatórias Sul-Americanas, com cinco vitórias e um empate no último confronto. Em quatro dessas partidas, a ‘Tricolor’ não sofreu gols (4V).

  • Depois de vencer a Bolívia em seu último jogo em casa, o Paraguai tentará manter sua racha ganhadora como local nas Eliminatórias Sul-Americanas pela primeira vez desde setembro de 2009 (2V contra a Bolívia e a Argentina).

  • A Colômbia é a única equipe nas atuais Eliminatórias Sul-Americanas a vencer um jogo em que estava perdendo no primeiro tempo: o recente 2 a 1 sobre o Brasil com dois gols de Luis Diaz.

  • Mathías Villasanti, do Paraguai, lidera as Eliminatórias Sul-Americanas em entradas realizadas, com 20, empatado com Alexander González, da Venezuela. Além disso, o companheiro de equipe Gustavo Gómez é o segundo em desvios (23), atrás apenas do peruano Luis Abram (28).

  • A Colômbia é a única equipe que não teve um único jogador que participou em todos os minutos de suas partidas nas atuais Eliminatórias Sul-Americanas. Apenas três colombianos foram titulares nos cinco jogos até agora (Luis Díaz, Mateus Uribe e Rafael Borré), sendo que Díaz foi o único a jogar mais de 400 minutos (429).



Em Montevidéu: Uruguai x Bolívia

Estádio: Estádio Centenário

Hora: 20:30h (hora URU) – 19:30h (hora BOL)

Árbitro: Kevin Ortega (PER)

Árbitro VAR: Diego Haro (PER)

Antecedentes:

  • O Uruguai venceu 10 de seus 11 jogos em casa contra a Bolívia nas Eliminatórias Sul-Americanas. A única vez que a Celeste não conseguiu vencer foi em um empate de 2 a 2 em março de 1977.

  • O Uruguai venceu sete dos últimos nove jogos das Eliminatórias Sul-Americanas (1E 1D), o mesmo número de vitórias nos 23 jogos anteriores nas eliminatórias para a Copa do Mundo (7V 7E 9D).

  • Uruguai e Bolívia são duas das quatro equipes que marcaram mais de um gol nos últimos 10 minutos de suas partidas nas Eliminatórias Sul-Americanas para o Mundial 2026 (2, o mesmo que Brasil e Venezuela).

  • Uruguai é a equipe que completou mais dribles nas atuais Eliminatórias Sul-Americanas (56), sendo a segunda em número de tentativas (91). Os uruguaios têm a melhor eficácia de dribles entre as 10 seleções (61,5%).

  • Até agora, apenas dois jogadores bolivianos participaram das cinco rodadas das atuais Eliminatórias Sul-Americanas: Marcelo Martins Moreno e Guillermo Viscarra. É o número mais baixo entre as 10 seleções.



Em Quito: Equador x Chile

Estádio: Rodrigo Paz Delgado

Hora: 18:30h (hora EQU) – 20:30h (hora CHI)

Árbitro: Anderson Daronco (BRA)

Árbitro VAR: Rodrigo Guarizo (BRA)

Antecedentes:

  • Equador perdeu uma das 12 partidas em que recebeu o Chile nas Eliminatórias Sul-Americanas: em fevereiro de 1977, quando a ‘Roja’ venceu por 1 a 0. O histórico se completa com cinco vitórias da ‘Tricolor’ e seis empates.

  • Depois de não sofrer gols nas duas últimas partidas, o Equador buscará sua maior sequência de jogos com o arco intacto no formato atual das Eliminatórias Sul-Americanas (desde as eliminatórias para a Copa do Mundo de 1998), uma racha já alcançada entre outubro e novembro de 2021 (2V 1E).

  • Equador recebeu oito cartões nas atuais Eliminatórias Sul-Americanas, o segundo menor registro, atrás apenas da Argentina (6). A ‘Tri’ cometeu 63 faltas, mais do que apenas três outras equipes: Brasil (61), Chile (60) e Argentina (50).

  • Diego Valdés tem a melhor eficiência em finalizações entre os jogadores com mais de cinco disparos nas atuais Eliminatórias Sul-Americanas. O chileno acertou o arco em seis das sete tentativas (86%), marcando um gol. Apenas dois jogadores acertaram o gol mais vezes até agora: Neymar (7) e Lionel Messi (8).

  • O Equador usou sete jogadores nascidos no século XXI nas atuais Eliminatórias Sul-Americanas, o maior número entre todas as equipes, empatado com Brasil e Bolívia.



No Rio de Janeiro: Brasil x Argentina

Estádio: Estádio Jornalista Mário Filho “Maracanã”

Hora: 21:30h (hora BRA) – 21:30h (hora ARG)

Árbitro: Piero Maza (CHI)

Árbitro VAR: Juan Lara (CHI)

Antecedentes:

  • O Brasil nunca perdeu para a Argentina em casa nas Eliminatórias Sul-Americanas, com três vitórias e um empate. A Seleção Canarinho também não sofreu gols nos dois últimos jogos em casa contra a ‘Albiceleste’. A última vez que permitiu gols desse adversário nas eliminatórias para a Copa do Mundo como anfitrião foi em junho de 2004 (Juan Pablo Sorín em uma vitória por 3 a 1).

  • Argentina venceu seus dois últimos jogos fora de casa nas Eliminatórias Sul-Americanas e não permitiu nenhum gol. Se não sofrer gols do Brasil, será a primeira vez que a ‘Albiceleste’ irá somar três arcos intactos consecutivos fora de casa no torneio.

  • Argentina tem a maior média de finalizações nos últimos 10 minutos de suas partidas nas atuais Eliminatórias Sul-Americanas, com 2,6 (igual que a Bolívia). Brasil, por outro lado, tem uma média de 1,8.

  • Brasil e Argentina marcaram os dois gols mais rápidos das atuais Eliminatórias Sul-Americanas. Gabriel Martinelli converteu contra a Colômbia aos 3:09 de jogo, enquanto Nicolás Otamendi fez o mesmo contra o Paraguai aos 2:51.

  • Argentina e Brasil são as duas seleções que receberam menos finalizações nas atuais Eliminatórias Sul-Americanas. A ‘Albiceleste’ sofreu apenas 25 finalizações em seus cinco jogos, 22 a menos do que seu próximo adversário.



Em Lima: Peru x Venezuela

Estádio: Estadio Nacional

Hora: 21:00h (hora PER) – 22:00h (hora VEN)

Árbitro: Dario Herrera (ARG)

Árbitro VAR: Jorge Baliño (ARG)

Antecedentes:

  • O Peru registra duas vitórias consecutivas sobre a Venezuela nas Eliminatórias Sul-Americanas e tentará chegar a três para a classificação mundialista pela primeira vez desde os sete triunfos que obteve contra a ‘Vinhotinto’ entre 1965 e 2000.

  • A Venezuela leva quatro jogos sem cair nas Eliminatórias Sul-Americanas (2V 2E) e pode chegar a cinco partidas nas eliminatórias para a Copa do Mundo pela primeira vez desde março-setembro de 2009 (3V 2E).

  • A Venezuela, juntamente com o Uruguai, são as equipes que ainda não sofreram gols nos últimos 15 minutos de uma partida nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2026.

  • Pedro Gallese, do Peru, é o goleiro com mais defesas nas atuais Eliminatórias Sul-Americanas (20), juntamente com Guillermo Viscarra, da Bolívia. No entanto, Rafael Romo, da Venezuela, tem a maior eficácia de defesa entre os goleiros que jogaram mais de uma partida no torneio (88%).

  • Luis Abram é o jogador com o maior número de desvios nas atuais Eliminatórias Sul-Americanas, com 28. O Peru lidera o torneio nessa marca com 115, sendo a única a ultrapassar a barreira das 100 desvios.



CONMEBOL.com / EFE /OPTA

Últimas Noticias