NOTICIA DESTACADA

Confira os grupos da CONMEBOL Sub-20 de Futsal Feminino
Confira os grupos da CONMEBOL Sub-20 de Futsal Feminino
Fixture das Semifinais da CONMEBOL Libertadores e da CONMEBOL Sudamericana 2022
Fixture das Semifinais da CONMEBOL Libertadores e da CONMEBOL Sudamericana 2022
Árbitros confirmados para a Sub20 Intercontinental
Árbitros confirmados para a Sub20 Intercontinental

Vai começar o torneio de futebol feminino mais importante do continente

  • Uma histórica Copa América Femenina da CONMEBOL terá início nesta sexta-feira em Cali, onde pela primeira vez serão concedidos prêmios monetários às equipes finalistas.
  • O torneio outorga três vagas diretas para a Copa do Mundo de 2023, duas para os Jogos Olímpicos e três para os Jogos Pan-Americanos de 2023.
  • Cali, com o Estádio Olimpico Pascual Guerrero, Armênia, com o Estádio Centenário, e Bucaramanga, com o Estádio Alfonso López, serão as três cidades que sediarão as 25 partidas do torneio.

A contagem regressiva já chegou ao fim e agora é hora do continente vibrar! As dez seleções participantes estão ansiosas pela CONMEBOL Copa América 2022, prontas para lutar pela coroa sul-americana, conquistar o torneio mais importante e se classificar para competições internacionais de grande prestígio.

Bolívia e Equador iniciarão o torneio nesta sexta-feira no Estádio Pascual Guerrero em Cali, antes da Colômbia enfrentar o Paraguai no mesmo palco.



No sábado 9 de julho no Estádio Centenário da Armênia, Uruguai e Venezuela entrarão em campo pela primeira vez em um clássico sul-americano que verá as duas únicas equipes que levantaram o troféu da Copa América Feminina desde sua criação: Argentina – uma vez – e Brasil – que tem sido a melhor em sete ocasiões.

A 9ª edição do torneio continental terá as 10 equipes sul-americanas divididas em dois grupos: Grupo A, que inclui Colômbia, Chile, Equador, Bolívia e Paraguai. O Grupo B será composto pelo Brasil, Argentina, Venezuela, Uruguai e Peru.

As três melhores equipes de cada grupo se classificarão para a próxima fase e as equipes que terminarem em terceiro lugar na fase de grupos jogarão pelo quinto lugar no torneio.

O primeiro colocado de cada grupo disputará as semifinais no estádio Alfonso López em Bucaramanga contra o segundo do outro grupo por um lugar na final.

– O futebol feminino não tem limite –

A CONMEBOL confirmou que, a partir desta edição, o campeonato será disputado a cada dois anos, o que dará maior destaque ao futebol feminino na região. Também foi confirmado que os prêmios monetários serão concedidos aos finalistas este ano.

A equipe que ganhar o troféu se classificará para a Copa do Mundo Feminina 2023, o torneio de futebol feminino dos Jogos Olímpicos de Paris 2024, e também receberá US$ 1.500.000. A seleção vice-campeã da CONMEBOL Copa América Femenina Colômbia 2022, além da vaga direta para os mesmos torneios que as vencedoras, receberá US$ 500.000. Mas não para por aí…

Como parte do acordo de cooperação entre a CONMEBOL e a UEFA, ambas confederações confirmaram uma final feminina entre as vencedoras da Eurocopa Feminina 2022 e da CONMEBOL Copa América Feminina 2022, como aconteceu este ano na versão masculina entre Argentina e Itália.

O terceiro colocado também garantirá um lugar direto na Copa do Mundo Feminina, enquanto o quarto e quinto lugares irão para uma repescagem.

JORNADA 1

–Sexta

  • Em Cali: Colômbia x Paraguai

-Dados-

Estádio: Pascual Guerrero

Hora: 19:00 locais (-05:00 GMT).

Árbitra: Edina Alves (BRA)

-Antecedentes-

-Colômbia enfrentou o Paraguai três vezes na Copa América e venceu todas as partidas: 1-0 em 2006, 3-0 em 2010 e 5-1 em 2018.

-Colômbia ganhou as 6 partidas iniciais em suas participações na Copa América, dois desses jogos foram contra o Paraguai, em 2006 e 2010. Os restantes foram contra a Venezuela (4-1 em 1998 e 8-0 em 2003) e Uruguai (4-0 em 2014 e 7-0 em 2018).

-Jessica Martínez, do Paraguai, além de anotar dois gols, foi a líder da equipe ‘albirroja’ na Copa América 2018 em chutes a gol (3) e passes para finalizações (10).

-Catalina Usme, da Colômbia, foi a única jogadora na Copa América 2018 em anotar mais de uma vez de tiro livre direto, com três gols no último torneio.

-Leicy Santos, da Colômbia, foi a quarta jogadora com mais passes para finalizações na Copa América 2018, com 15, só atrás de Marta (Brasil) com 20, Estefanía Banini e Florencia Bonsegundo (Argentina) com 16.

  • Em Cali: Chile x Bolívia

-Dados-

Estádio: Pascual Guerrero

Hora: 16:00 locais (-05:00 GMT).

Árbitra: Anahí Fernández (URU)

-Antecedentes –

-Equador só perdeu 1 dos 4 jogos disputados na CONMEBOL Copa América contra a Bolívia, conseguindo 3 vitórias nos enfrentamentos restantes. Essa derrota foi no último duelo, em 2018, por 0-1.

-Ambas as equipes têm a melhor marca goleadora na Copa América contra a equipe rival na primeira jornada: Equador anotou 15 gols sobre a Bolívia, enquanto a ‘Verde’ marcou 7, tanto sobre o Equador quanto o Chile.

-Mariana Caucota foi a jogadora da Bolívia com mais tentativas de passes na anterior Copa América 2018. A meio-campista realizou 131 passes, com uma eficácia de 65.6%.

-Equador e Bolívia foram as duas equipes com menos tentativas de finalizações de fora da área na Copa América 2018: A ‘Tri’ realizou 11 disparos, e a ‘Verde’, 12.

-Ligia Moreira, do Equador, teve uma média de 7.5 desvios por jogo na Copa América Chile 2018, o terceiro número mais alto entre todas as jogadoras desse rubro que disputaram, pelo menos, 3 jogos, superado só por Milagros Arruela (Peru) com 8.8 e Daiana Farías (Uruguai) com 9.

–Sábado

Em Armênia: Uruguai x Venezuela

Estádio: Centenário

Hora: 16:00 locais (-05:00 GMT).

Árbitra: María Daza (COL)

– Antecedentes –

  • Uruguai e Venezuela se confrontram pela terceira vez na CONMEBOL Copa América, sendo que, nas duas partidas anteriores, a Vinhotinto venceu: em 2010 por 5-2 e em 2014 por 3-1.
  • Após não terem vencido suas partidas de estreia na Copa América entre 1991 e 2010 (1E 4D), a Venezuela venceu suas duas últimas partidas de abertura na competição: 3-1 contra o atual adversário Uruguai em 2014 e 1-0 contra o Equador em 2018.
  • Excluindo as equipes que se classificaram para a Copa América 2018, o Uruguai foi a seleção com mais chutes a gol nas quatro partidas que disputou, com 21 tiros.
  • Apesar de não ter se classificado para a final no Chile 2018, a Venezuela foi a terceira seleção com menos gols sofridos na competição, com seis, só o Chile (5) e o Brasil (2) receberam menos.
  • Excluindo as jogadoras das equipes que se classificaram para a fase final, Nairelis Gutiérrez (Venezuela) foi a jogadora com melhores dribles na Copa América 2018, com 16 em 22 tentativas.

Em Armênia: Brasil x Argentina

Estádio: Centenário

Hora: 19:00 locais (-05:00 GMT).

Árbitra: Belén Carvajal (CHI)

-Antecedentes –

-Brasil e Argentina já se enfrentaram 10 vezes na CONMEBOL Copa América, com oito vitórias para a Canarinha e duas para a Albiceleste, que é a única equipe a ter vencido a equipe brasileira na competição. Essas vitórias foram em 2006 (2-0) e 2014 (2-0).

Se evitar a derrota para a Argentina, o Brasil estenderia sua série invicta na competição para 11 partidas (9V 1E), sendo a segunda maior racha da equipe no torneio, atrás das 22 (22V) entre 1991 e 2006.

Nenhuma jogadora tentou mais chutes a gol dentro da área na Copa América 2018 do que a argentina Soledad Jaimes: a nascida em Nogoyá realizou 11 disparos desde essa zona do campo, vencendo Bia Zaneratto (Brasil) com 9.

-As duas jogadoras que tiveram mais jogadas de desvio na Copa América são argentinas: Aldana Cometti com 36, enquanto que sua colega zagueira Agustina Barroso fez 35, empatada com Milagros Arruela do Peru.

-Duas das três jogadoras que fizeram mais de um gol de cabeça na edição de 2018 da Copa América foram do Brasil: tanto Bia Zaneratto como Érika marcaram duas vezes desta forma, igualando com Camila Sáez do Chile.

CONMEBOL.com

Com informação da OPTA


Ultimas Noticias