NOTÍCIA DESTACADA

APF e FVF terminam nova etapa do projeto Futebol para Mulheres promovido pela UEFA e CONMEBOL
APF e FVF terminam nova etapa do projeto Futebol para Mulheres promovido pela UEFA e CONMEBOL
Enfrentamentos eletrizantes nas Oitavas da CONMEBOL Libertadores 2022
Enfrentamentos eletrizantes nas Oitavas da CONMEBOL Libertadores 2022
Disputas acirradas nas Oitavas da CONMEBOL Sudamericana
Disputas acirradas nas Oitavas da CONMEBOL Sudamericana

A 11 dias: com 11 gols Zico garantiu primeira Libertadores do Flamengo

flamengo-zico

Arthur Antunes Coimbra ‘Zico’ foi o líder que levou o Flamengo à sua única Copa CONMEBOL Libertadores até agora, com 11 gols, o mesmo número de dias que faltam até a final da sexagésima edição do torneio em Lima.

Corria o ano de 1981.

Foram três as suas vítimas: o Cerro Porteño paraguaio, o Deportivo Cali colombiano e o Colo Colo chileno.

Em cada partida disputada, Zico marcou mais de um gol e, assim, consagrou-se como o maior goleador dessa Copa e o condutor da equipe que conquistou o título.

O inesquecível 10 da ‘nação rubro-negra’ e da seleção brasileira que deslumbrou a todos na Copa do Mundo da Espanha 82 endossou, na primeira fase, dois tantos contra o Cerro Porteño na vitória por 5-2, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, em 14 de julho de 1981.

Novamente contra o Cerro Porteño, mas em Assunção, ele marcou três gols.

O Flamengo venceu o Grupo A após um jogo de desempate com o Atlético Mineiro, que não terminou devido a brigas contínuas em que os jogadores de Belo Horizonte ficaram com apenas seis jogadores em campo.

Na segunda fase, a vítima foi o Deportivo Cali, contra quem fez dois gols, no Maracanã.

Na final, Zico marcou dois tantos contra Cobreloa e, no terceiro jogo de desempate, disputado em 23 de novembro de 1981 no Estádio Centenário de Montevidéu, novamente marcou dois para dar ao Flamengo o título, que o time brasileiro busca pela segunda vez.

 

 

 

 

EFE

Foto:As.com/AFP
 

Ultimas Noticias