NOTICIA DESTACADA

Faltam 100 dias para o desafio da Copa do Mundo 2022 no Catar
Faltam 100 dias para o desafio da Copa do Mundo 2022 no Catar
Confira os grupos da CONMEBOL Sub-20 de Futsal Feminino
Confira os grupos da CONMEBOL Sub-20 de Futsal Feminino
Fixture das Semifinais da CONMEBOL Libertadores e da CONMEBOL Sudamericana 2022
Fixture das Semifinais da CONMEBOL Libertadores e da CONMEBOL Sudamericana 2022

‘Bebeto’ e uma celebração para a eternidade

O ‘mágico’ José Roberto Gama de Oliveira, mais conhecido como Bebeto, entrou para a grande história dos Mundiais, não só pela conquista nos EUA 1994, mas também por imortalizar uma celebração tão peculiar, que prestou homenagem à sua então recente paternidade.

Foi em 9 de julho de 1994, nas quartas de final contra a Holanda, que Bebeto marcou o segundo gol da Canarinha que selou o passe à final. Toda a felicidade do atacante foi refletida em sua celebração, balançando as mãos como se estivesse segurando um bebê.

O pequeno atacante também demonstrava sua alegria com a chegada do primeiro filho, tornando-a uma das mais emblemáticas comemorações de gol dos Mundiais. O jogo terminou 3-2 a favor da equipe sul-americana.

“No dia anterior, pedi a Deus de joelhos que me desse a oportunidade de dedicar um gol ao meu filho, porque eu queria homenageá-lo e a celebração saiu desse jeito”, explicou Bebeto em uma entrevista com a FIFA.

Bebeto fez história nos Mundiais ao erguer o tão desejado troféu e deixar a marca de sua memorável celebração para a posteridade. Vinte e sete anos depois o grande atacante já é avô.  

Rápido, potente e tático, o brasileiro brilhou naquele Mundial para conquistar a quarta estrela das cinco do Brasil.

Hoje, em seu 57° aniversário, lembramos dele como um grande artífice da história do futebol sul-americano e por Acreditar Sempre.

 

 

 

CONMEBOL.com

Foto: AFP

Últimas Noticias