NOTÍCIA DESTACADA

APF e FVF terminam nova etapa do projeto Futebol para Mulheres promovido pela UEFA e CONMEBOL
APF e FVF terminam nova etapa do projeto Futebol para Mulheres promovido pela UEFA e CONMEBOL
Enfrentamentos eletrizantes nas Oitavas da CONMEBOL Libertadores 2022
Enfrentamentos eletrizantes nas Oitavas da CONMEBOL Libertadores 2022
Disputas acirradas nas Oitavas da CONMEBOL Sudamericana
Disputas acirradas nas Oitavas da CONMEBOL Sudamericana

Brasil, Colômbia, Argentina e Uruguai na luta rumo a Tóquio

semis

Os selecionados sub-23 de futebol do Brasil, Argentina, Uruguai e Colômbia, começam nesta segunda-feira, uma frenética corrida por uma vaga para os jogos Olímpicos de Tóquio, uma tarefa na qual as quatro equipes iniciam do zero.

Na rodada pré-olímpica na cidade colombiana de Bucaramanga, Argentina enfrentará Uruguai às 18h00, hora local (23.00 GMT) e depois Brasil joga com a Colômbia às 20h30 (01.30 GMT de terça-feira) no estádio Alfonso López.

Para esta etapa definitiva, o que aconteceu na fase anterior servirá apenas como experiência, na medida em que os jogos permitam aos técnicos do Brasil, André Soares Jardine; da Argentina, Fernando ‘Bocha’ Batista; do Uruguai, Gustavo Ferreyra, e da Colômbia, Arturo Reyes, dar os toques finais a suas equipes.

Em Bucaramanga já reina um ambiente festivo e de grande expectativa diante de um evento esportivo de tanta qualidade.

Nas ruas já podem ser notadas camisetas de uma ou outra equipe, misturadas com as do futebol local, que segue sua marcha e divide o público com o CONMEBOL Pré-Olímpico.

Em Bucaramanga, capital do estado de Santander, também se notam ruidosos grupos de torcedores dos quatro países.

Brasil parte como grande favorito, não só respaldado por sua história, mas também porque se classificou ganhando todos os jogos que disputou, mostrando diferenciais para chegar a Tóquio e confirmar suas credenciais de atual campeão.

No confronto preliminar que será disputado no estádio Alfonso López, Argentina colocará para rodar toda sua estratégia para chegar a Tóquio.

A ‘Albiceleste’ foi para a final do quadrangular com quatro vitórias em quatro partidas conquistando 12 pontos, sete gols a favor e apenas dois sofridos, mas não pode confiar muito no Uruguai, que se classificou graças a ajuda do Brasil e do Peru.

 

 

 

 

EFE/CONMEBOL.com

Ultimas Noticias