NOTÍCIAS DESTACADA

Escalação de árbitros para as revanches das Oitavas de Final – CONMEBOL Sudamericana
Escalação de árbitros para as revanches das Oitavas de Final – CONMEBOL Sudamericana
Brasil e Argentina campeões mundiais no mesmo dia
Brasil e Argentina campeões mundiais no mesmo dia
VAR CONMEBOL: análise de situação de jogo da Sudamericana – Colo Colo x Internacional
VAR CONMEBOL: análise de situação de jogo da Sudamericana – Colo Colo x Internacional

Direto e no Ângulo com Mario Yepes: “Ganhar a Copa América sempre me enche de orgulho”

yepes-ca

Retomando o ciclo de palestras com os emblemas do futebol sul-americano, desta vez é a oportunidade do grande Mario Yepes, campeão com a seleção colombiana da CONMEBOL Copa América em 2001 e atual embaixador do torneio que será disputado na Argentina e na Colômbia no ano que vem.

O lendário jogador ‘cafeteiro’ compartilhou uma divertida entrevista, denominada ‘Direto e no Ângulo’, que foi transmitida nesta segunda-feira dia 21 através do YouTube oficial da CONMEBOL Copa América, junto com o renomado jornalista internacional Juan José Buscalia.

O ex-defesa começou falando do seu atual cargo na Federação Colombiana de Futebol e de como está estruturando os futuros compromissos da seleção colombiana com o retorno do futebol, posterior às restrições pela pandemia, com as Eliminatórias para Qatar 2022.

“Estamos trabalhando muito. Nesta época de pandemia eu acho que trabalhamos o dobro na parte organizacional. É bem complicada a questão de viagens de jogadores para a chegada ao nosso país e posterior regresso ao lugar onde estão militando, porém estamos confiantes que teremos uma boa predisposição de todos, para que as coisas possam dar certo”, afirmou Yepes, Diretor Esportivo da FCF.

Mario Yepes é uma lenda do futebol sul-americano, aposentou-se em 2016 e desempenhou como zagueiro central jogando em grandes equipes como River Plate, PSG, AC Milão e San Lorenzo. Além de ser uma fortaleza da seleção colombiana, levantando a única CONMEBOL Copa América de sua história em 2001.

“Ganhar essa Copa América é um orgulho para mim. Pertencer a essa geração maravilhosa onde a Colômbia ganhou seu primeiro e único título até o momento é um motivo de orgulho, com maior satisfação sabendo que ganhamos na Colômbia, sentindo com muita força o apoio do nosso povo, é uma das lembranças mais belas que tenho do meu caminho pela seleção”, revelou.

Yepes enfatizou que o fundamental para conquistar aquele histórico título foi o inesgotável apoio das pessoas “ainda mais porque o país estava numa situação complexa e o povo via a seleção como um respiro. Eu apoio do começo ao fim e guardo esse fervor das pessoas como um dos mais bonitos que eu senti na minha carreira esportiva”. 

Na lembrança daquela equipe, para Mario encontra-se Ivan Ramiro Córdoba, sua dupla na defesa, considerado por ele como um dos melhores da história do futebol ‘cafeteiro’ e, naturalmente, não guardou os elogios para o treinador daquela seleção, Francisco ‘Pacho’ Maturana.

“O ‘Pacho’ é um estrategista muito motivacional, quando estávamos aproximando do objetivo, mostrava tudo o que o país estava vivendo ao mesmo tempo que nós, ele é muito inteligente. Sempre tem a palavra justa no momento justo para cada jogador”, relembrou Yepes.

“Nós nos preparamos para conquistar. Nossa mentalidade foi preparada para alcançar o título e o professor ‘Pacho’ manejava muito bem isso”, disse o ex-defesa.

– Direto e no Ângulo –

Nesta edição da Live foi habilitada a sessão Direto e no Ângulo, um segmento onde o moderador Juanjo realiza perguntas curtas que devem ter respostas concretas, como uma finalização certeira Direta e no Ângulo.

-Momento mais notável da sua carreira?

O título da CONMEBOL Copa América, os títulos que consegui nas equipes onde joguei e disputar a Copa do Mundo em 2014. Ficar só com uma é muito injusto por isso nomeio todos esses momentos.

-Qual a sua opinião sobre José Pékerman?

José foi uma pessoa muito importante para o futebol colombiano, levando a gente para um Mundial depois de 16 anos e também teve a capacidade de mudar nossa mentalidade como jogadores colocando-nos no topo do ranking mundial. Para Pékerman não há mais que palavras de estima e agradecimento.

-O gol mais emocionante que você gritou?

O gol de James contra o Uruguai no Mundial de 2014. Foi um gol magnífico e abriu nossas portas para disputar as quartas de final.

-Se você não tivesse sido jogador de futebol, o que teria sido?

Eu cheguei a fazer dois semestres de Administração de Empresas. Então acho que se eu não tivesse sido jogador, essa seria minha profissão.

Para fechar a entrevista, Yepes falou sobre a CONMEBOL Copa América Argentina e Colômbia 2021, onde participará como embaixador. “O ano que vem será difícil para todos, teremos um calendário muito apertado por culpa da pandemia, entre Eliminatórias e Copa América, assim que a preparação será fundamental. Só espero que dê para jogar com público”, augurou.  

 

 

 

 

CONMEBOL.com

Ultimas Noticias