NOTICIA DESTACADA

2 times brasileiros e 1 equatoriano conquistam leve vantagem no torneio
2 times brasileiros e 1 equatoriano conquistam leve vantagem no torneio
CONMEBOL deixa de exigir teste negativo de COVID para suas competições
CONMEBOL deixa de exigir teste negativo de COVID para suas competições
Detentores de direitos televisivos confirmados para a Sub-20 Intercontinental
Detentores de direitos televisivos confirmados para a Sub-20 Intercontinental

Eliminatórias Rússia 2018: nesta terça-feira (6) serão disputados jogos da 8ª Jornada

Cinco partidas de tirar o fôlego serão disputadas pela oitava jornada de eliminatórias sul-americanas que justificam a qualificação como "as mais difíceis do mundo". Apenas dois pontos separam o ponta do sexto colocado e tudo pode acontecer nessa nova etapa. Mérida, Montevidéu, Manaus, Santiago e Lima serão as sedes. 

Cinco partidas de tirar o fôlego serão disputadas pela oitava jornada de eliminatórias sul-americanas que justificam a qualificação como "as mais difíceis do mundo". Apenas dois pontos separam o ponta do sexto colocado e tudo pode acontecer nessa nova etapa. Mérida, Montevidéu, Manaus, Santiago e Lima serão as sedes. 

Brasil x Colômbia

Os encontros entre Brasil e Colômbia há tempos não são um jogo qualquer, e nesta terça haverá muito em jogo: três pontos capitais no apertadíssimo pré-mundial sul-americano e um ressurgir que ninguém quer romper.

O da pentacampeã do mundo,  chegou faz pouco mais de duas semanas. Com o éxtasis do ouro olímpico no Maracanã, a Seleção se reencontrou con a ilusão perdida.

Logo viria a vitória ante Equador na quinta-feira (3-0) na estreia de Tite, um novo sinal de que, talvez, já tenha passado pelo pior.

Ante o êxito da estreia, Tite poderia repetir fórmula ante Colômbia, com os olhos de todo o país sobre sua loza.

"Nada de euforia. Será que Brasil vai ter de novo um excepcional atacante centro, Gabriel Jesus? Tomara. Se isso acontece, melhora muito a equipe. Faltaria apenas um grande armador para formar uma grande equipe", escreveu o mítico jogador da 'canarinha' dos 70 Tostao em sua coluna do jornal Folha de São Paulo.

Porém a seleção maior cafeteira continua o caminho oposto. Fortalecido depois de suas três vitórias consecutivas no Pré-Mundial -incluido o importante triunfo frente ao Equador- Colômbia chega ao Brasil em plena lua de mel.

O triunfo ante Venezuela (2-0) foi também o da reivindicação de James Rodríguez, que parece encontrar em seu país a alegria que escapa em Madrid. Seu foi o primeiro gol e a melhor cara da equipe, um trabalho que não ficou diluido pelo pênalti falhado, e terminou as espectativas de Pekerman.

"Todas as linhas estiveram impecaveis, em quanto a solidez, elaboração de jogo, ter continuidade e profundidade. São as coisas que toda equipe sempre quer realizar", valoró el técnico argentino tras el partido.

O encontro começa às 21H45 locais (00H45 GMT) no estádio Arena Amazônia de Manaus (norte).

-Equipes prováveis:

Brasil: Alisson – Daniel Alves, Marquinhos, Miranda, Marcelo – Casemiro, Renato Augusto, Paulinho, Willian – Gabriel Jesus e Neymar. DT: Tite.

Colombia: David Ospina – Stefan Medina, Jeison Murillo, Óscar Murillo, Farid Díaz – Sebastián Pérez o Wilmar Barrios, Carlos Sánchez, Macnelly Torres, James Rodríguez – Luis Muriel e Carlos Bacca. DT: José Pekerman.

    

Peru x Equador

As seleções de futebol se enfrentam em um duelo de vida ou morte considerado pelos incas, com urgência para melhorar o seu presente nas eliminatórias sul-americanas ao Mundial Rússia-2018.

Peru chega ao jogo após a sua derrota por 2-0 para a Bolívia na quinta-feira em La Paz, o que o levou de volta para o último lugar da tabela, com quatro pontos em sete rodadas.

"Enquanto a seleção tenha a possibilidade matemática mínima de classificar, vai lutar até as últimas consequências", disse Gareca numa conferência de imprensa e que descartou a renúncia pelos maus resultados que o acompanham na classificatória.

Por sua vez, a equipe equatoriana do DT Gustavo Quinteros veio para Lima a fim de continuar no lote de classificados para a Rússia.

Quinteros manifestou que, apesar da derrota para o Brasil, não mudará o estilo de jogo de toque e forte pressão.

"A proposta de jogo sempre será a mesma. Ante o Peru vamos jogar com a mesma ideia de roubar a bola e pressionar", disse Quinteros que não pôde dirigir contra o Brasil por estar suspenso.

A partida está programada no Estádio Nacional de Lima, às 21H15 locais (02H15 GMT de quarta-feira), e será dirigida pelos colombianos Wilmar Roldán -central-, Wilmar Navarro e Cristian De La Cruz.

Prováveis equipes:

Peru: Pedro Gallese – Aldo Corzo, Miguel Araujo, Luis Abram, Miguel Trauco – Yoshimar Yotún, Pedro Aquino, Edison Flores – Christian Cueva – Raúl Ruidíaz (o Renato Tapia) e Paolo Guerrero. DT: Ricardo Gareca.

Equador: Alexander Domínguez – Juan Carlos Paredes, Gabriel Achiller, Arturo Mina, Walter Ayoví – Christian Noboa, Carlos Gruezo, Jefferson Montero, Enner Valencia – Miller Bolaños e Felipe Caicedo. DT: Gustavo Quinteros.

 

Chile x Bolívia

Chile buscará acabar com as dúvidas e voltar ao caminho da vitória nesta terça em Santiago ante uma Bolívia que tocou fundo, renasceu e agora vai pela classificação sul-americana ao Mundial Rússia-2018.

A derrota para o Paraguai em Assunção 2-1 pegou forte numa torcida chilena que nos últimos dois anos se acostumou a ganhar, assim como seus jogadores que fora do campo continuam pedindo respeito por seu sucesso na Copa América-2015 e na Copa Centenário-2016.

"Perdemos um jogo e não acho que seja a morte de ninguém", disse o meia Pablo Hernandez jogou na prévia ao duelo com  a Verde, que chega depois de vencer o Peru na altura de La Paz.

Enzo Roco e Francisco Silva, ambos do Cruz Azul do México, seria a dupla titular na defesa.

Enquanto Cristopher Toselli mantinha o seu lugar no arco, depois de a ausência do capitão e goleiro Claudio Bravo do Manchester City que aludiu razões "pessoais" para perder a dupla jornada classificatória.

Antes de ganhar em La Paz, Bolívia era um fantasma vagando pela classificação, mas com seis pontos em oitavo lugar e a estreia do treinador argentino Guillermo Hoyos conseguiu tomar oxigênio.

"Eles perderam cinco jogadores e temos de usar isso para surpreender", disse o atacante Marcelo Martins.

Para alcançar Hoyos iria armar uma equipe aplicada na defesa buscando aproveitar ao máximo as jogadas de bola parada, ante a defesa de emergência do Chile.

 

O encontro se disputará no estádio Monumental de Santiago a partir das 00H30 GMT de quarta-feira.

Prováveis formações:

Chile: Cristopher Toselli – Mauricio Isla, Francisco Silva, Enzo Roco, Eugenio Mena – Charles Aránguiz, Arturo Vidal, Pedro Pablo Hernández -Edson Puch, Alexis Sánchez e Eduardo Vargas. DT: Juan Antonio Pizzi.

Bolívia: Romel Quiñonez ou Carlos Lampe – Edemir Rodríguez, Edward Zenteno, Ronald Raldes, Marvin Bejarano- Pedro Azogue, Wálter Flores, Pablo Escobar, Diego Wayar, Juan Carlos Arce – Marcelo Martins. DT: Ángel Guillermo Hoyos.

 

Uruguai x Paraguai

Uruguai espera usar a vantagem de jogar em casa contra o Paraguai para ficar entre os ponteiros de classificação sul-americanas à Rússia-2018 e salvar a dupla jornada, que começou com a derrota contra a Argentina de Messi.

A Celeste será local nesta terça-feira no lendário Estádio Centenário, em Montevidéu, onde espera-se um grande público que incentivará a seleção de Oscar Tabárez.

O "charruas" vêm de cair por 1-0 ante a Argentina na quinta-feira em Mendoza, onde entregaram a ponta da tabela de classificação para os pupilos de Edgardo Bauza.

Uruguai deverá mostrar mais vocação ofensiva em seu feudo montevideano contra um Paraguai que vemvalente após dar uma lição a uma equipe chilena confiante, na qual derrotou por 2-1, em Assunção.

Este é um "jogo-chave, onde se continua ganhando na primeira zona da mesa", disse ele Cavani coletiva de imprensa no domingo.

A julgar pelo visto em Mendoza, as opções de troca de Tabárez parecem claras: Carlos Sanchez poderia ser substituído no início da partida por Gaston Ramirez e Nicolas Lodeiro por Cristian Rodriguez.

O DT entretanto valoriza positivamente o Paraguai, no qual considera um adversário perigoso.

Por seu lado, o treinador do Paraguai, Francisco Arce, prevê um jogo de "faca entre os dentes" e, ainda eufórico com a vitória contra o Chile campeão da Copa América Centenario, expressou: "Já que estamos, queremos os seis pontos".

"Nós também somos fortes jogando no Centenário. Vencemos várias vezes. Eu acho que eles também nos respeitam nesse sentido", disse o DT em roda de imprensa no sábado.

O Paraguai tem 12 pontos na tabela e uma vitória o conduziria ao grupo ponteiro, por isso espera-se um jogo intenso, com ambas as equipas à procura de manter as chances.

Desse modo, estas seriam as prováveis formações para Uruguai x Paraguai desta terça, que começa às 20H00 locais (23H00 GMT):

Uruguai: Fernando Muslera – Jorge Fucile, José María Giménez, Diego Godín, Gastón Silva – Gastón Ramírez, Egidio Arévalo Ríos, Mathias Corujo, Cristian Rodríguez – Edinson Cavani e Luis Suárez. DT: Oscar Tabárez.

Paraguai: Diego Barreto – Jorge Moreira, Paulo Da Silva, Pablo Aguilar, Salustiano Candia – Víctor Ayala, Néstor Ortigoza, Cristian Riveros, Oscar Romero – Angel Romero e Federico Santander. DT: Francisco Arce.

 

Argentina x Venezuela

A equipe nacional de futebol da Argentina, com a baixa de Lionel Messi por lesão, defenderá nesta terça-feira a liderança das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018 ante uma Venezuela atolada em último lugar e desesperada para reagir.

O plantel liderado por Edgardo Bauza visitará o Estádio Metropolitano de Mérida – cidade andina no oeste da Venezuela – como grande favorito apesar da ausência de Messi, depois de chegar ao primeiro lugar graças a um gol de estrela mundial que decidiu a vitória por 1-0 de quinta-feira contra o Uruguai.

Argentina soma 14 pontos em sete rodadas, seguida pelo Uruguai, Colômbia e Equador, todos com 13, enquanto a Venezuela apenas tem uma unidade, mudando de treinador no caminho com a designação de Rafael Dudamel, em vez de Noel 'Chita' Sanvicente.

"É difícil jogar sem Messi. É uma baixa significativa, como Paulo (Dybala)", admitiu Funes Mori.

Para a Venezuela, ao contrário, é um pequeno alívio evitar o craque do FC Barcelona, como assegurou o centro de Oswaldo Vizcarrondo.

"É uma vantagem. Nós estamos falando do melhor jogador do mundo", disse Vizcarrondo sobre a baixa de Messi, que foi aplaudido na quinta-feira em Mendoza depois de dar volta atrás de sua decisão de desistir da albiceleste após a derrota contra o Chile na final da Copa América Centenário.

Ever Banega e Nicolas Gaitan poderiam entrar no onze titular, mas Erik Lamela tem chance.

Como Bauza, Dudamel vai ser obrigado a fazer movimentos devido as expulsões ante os cafeteiros dos defensores Wilker Angel e Rolf Feltscher, enquanto o médio Arquímedes Figuera recebeu seu segundo cartão amarelo.

José Manuel Velázquez na zaga e Mikel Villanueva no lado esquerdo são candidatos para substituir Angel e Feltscher, enquanto Agnel Flores e Arles Flores competem pelo lugar de Figuera como parceiro para o capitão Tomás Rincón na zona média.

O jogo desta terça começa à a las 19H00 locales (23H00 GMT), con arbitraje del ecuatoriano Roddy Zambrano.

– Probables alineaciones:

Argentina: Sergio Romero – Pablo Zabaleta, Nicolás Otamendi, Ramiro Funes Mori, Marcos Rojo – Lucas Biglia, Javier Mascherano – Nicolás Gaitán, Ever Banega, Ángel Di María – Lucas Pratto. DT: Edgardo Bauza.

Venezuela: Dani Hernández – Roberto Rosales, Oswaldo Vizarrondo, José Manuel Velázquez, Mikel Villanueva – Juan Pablo Añor, Arles Flores, Tomás Rincón, Adalberto Peñaranda – Josef Martínez, Salomón Rondón. DT: Rafael Dudamel.

 

Texto: AFP

Eduardo Bolaños/conmebol.com

Design: DD/conmebol.com

Últimas Noticias