NOTICIA DESTACADA

Faltam 100 dias para o desafio da Copa do Mundo 2022 no Catar
Faltam 100 dias para o desafio da Copa do Mundo 2022 no Catar
Confira os grupos da CONMEBOL Sub-20 de Futsal Feminino
Confira os grupos da CONMEBOL Sub-20 de Futsal Feminino
Fixture das Semifinais da CONMEBOL Libertadores e da CONMEBOL Sudamericana 2022
Fixture das Semifinais da CONMEBOL Libertadores e da CONMEBOL Sudamericana 2022

Fede Valverde, a “carta da manga” da Celeste

A seleção do Uruguai mostrou categoria em Assunção vencendo pela primeira vez o Paraguai em sua fortaleza, rompendo a hegemonia guarani no momento justo para que, com os três pontos no bolso, amplie seu caminho rumo a Rússia 2018. Grande responsável da gesta uruguaia foi um ‘garoto’ de 19 anos, Federico Valverde.

A visão do ‘Maestro’ Oscar Tabárez foi estratégica, sabia que precisava de vitalidade no meio setor, é por issa razão a convocatória do volante Federico Valverde, um juvenil campeão com a Sub 20 charrúa no Sul-Americano disputado este ano no Equador e Bola de Prata no Mundial da categoria, que se disputou igualmente este ano na Coreia.

“Conheço Valverde desde que tinha 13 anos, segui toda sua evolução: era um futebolista muito distinto naquele tempo, pequeno, magrinho, humilde e extremamente tímido, mas os treinadores das diferentes categorias que ele foi passando viram características que os demais meninos não tinham. Estou convencido, e já disse isso para ele, que tem ainda muitos anos na seleção”, relata o Maestro Tabárez sobre sua carta na manga, a aposta que deu frutos na zona medular.

Paraguai vinha cheio de valentia para a partida contra o Uruguai, trás sua grande vitória contra o Chile em Santiago, onde foi essencial ganhar o meio setor. Por isso, o Maestro apostou por Valverde, jogador adquirido pelo Real Madrid e cedido a empréstimo ao Deportivo La Coruña, espanhol.

Rapidamente o juvenil se meteu de pleno e marcou presença perfeitamente na equipe Celeste, suportando os embates do Paraguai, necessitado de conseguir os três pontos em casa.

E quando as nuvens davam aviso da tempestade, aos 76’ apareceu o remate iluminador de Fede Valverde, que se desvia no trajeto, mas termina inflando a rede para encurralar a equipe paraguaia e fazer crescer os ecos de uma ressoante vitória para chegar às chances de classificação direta.

-Para muitos anos mais –

Em seu primeiro jogo como titular com a Celeste Absoluta, Fede Valverde teve uma catarata de elogios por parte da torcida e imprensa charrúa. Rápido nos cortes e influente na marcação férrea, com uma notável cifra de 89 por cento de efetividade nos passes.

De fato, a primeira jogada nítida de gol do Uruguai aos pés de Edinson Cavani nasceu justamente de um passe de Valverde na metade do campo para a ponta esquerda, que deixou só o ‘Matador’, quem disparou desviado.

Para os torcedores uruguaios uma classificação direta para Rússia-2018 é um sonho. Este país de 3,4 milhões de habitantes, que tem em sua vitrine duas Copas do Mundo (a primeira da história em 1930 e a segunda no memorável ‘Maracanazo’ ante o Brasil em 1950 no Maracanã), é berço de craques e Valverde vem a seguir com essa tradição.

Uma incrível estreia do juvenil, quem talvez ganhou um posto fixo na equipe.

 

 

 

 

CONMEBOL.com

Últimas Noticias