NOTÍCIA DESTACADA

Foi realizado o 2º Seminário para o Desenvolvimento da Nossa Própria Metodologia
Foi realizado o 2º Seminário para o Desenvolvimento da Nossa Própria Metodologia
BASTA DE RACISMO! CONMEBOL lança campanha de conscientização para combater o racismo no futebol
BASTA DE RACISMO! CONMEBOL lança campanha de conscientização para combater o racismo no futebol
Confira a tabela de classificação da CONMEBOL Copa América de Beach Soccer
Confira a tabela de classificação da CONMEBOL Copa América de Beach Soccer

Flamengo é vice-campeão do Mundial de Clubes

fla

Paradoxalmente, foi um gol de um sul-americano que deu o título de campeão ao outro continente. O brasileiro Roberto Firmino, neste sábado, deixou o Flamengo sem realizar o sonho do segundo título Mundial de Clubes coroando o Liverpool como campeão. Firmino marcou o único gol da Final no começo da prorrogação. 

O atacante, que foi fundamental na Semifinal contra o Monterrey mexicano, marcando um gol nos acréscimos, decidiu uma Final dura e intensa no estádio Internacional Khalifa de Doha, capital do Qatar.

Na reedição da Final disputada pelos dois clubes em 13 de dezembro de 1981, o time dirigido pelo alemão Jurgen Klopp, no minuto 99 da partida, superou o Flamengo, campeão da CONMEBOL Libertadores, que mostrou um jogo de alto nível mas que faltou o pontapé final para ficar com o título de melhor do mundo. 

O Flamengo, também campeão da Liga brasileira, dominou a primeira metade, sofreu na segunda e chegou na prorrogação com mais coração que energia.

Os campeões da Libertadores começaram a criar perigo com o trabalho incansável de Gerson no meio e a velocidade endiabrada de Bruno Henrique no ataque.

Do lado esquerdo da zaga adversária, o atacante brasileiro encontrou um ‘buraco negro’ e explorou bastante a situação. Só faltou arrematar para a rede de Alisson, na intensa metade inicial de jogo.

Uma acirrada disputa entre Mané e Rafinha tornou o jogo mais interessante antes do intervalo.

No segundo tempo da partida, os dois times perceberam a urgência de decidir o jogo, e saíram em busca de um definitivo gol.

Firmino voltou a falhar em um inexplicável arremate à meia altura, chutou do ponto de pênalti, mas a bola pegou na trave. Salah também não conseguiu definir dentro da área com um chute cruzado.

O queridinho do Brasil, Gabigol, deu um disparo ao gol mas chutou muito alto. Minutos depois, ajustou a mira e obrigou o goleiro Alisson a se estirar.

O maior goleador da equipe brasileira continuou insistindo. Tentou de novo com uma jogada chilena, mas Alisson, bem posicionado, defendeu bem.

Nos acréscimos, o árbitro espanhol do VAR, Martínez Munuera, avaliando um lance que poderia ampliar a quantidade de gols, mostrou ao árbitro do Qatar que a falta de Rafinha sobre Mané não era falta e nem havia sido dentro da área, e anulou o pênalti que havia marcado.

– Ficha técnica

Liverpool: Alisson, Alexander-Arnold, Virgil Van Dijk, Joe Gomez, Andrew Robertson; Jordan Henderson, Keita (m.100 James Milner), Oxlade-Chamberlain (m.75 Adam Lallana) ; Mohamed Salah (m.121 Xherdan Shaquiri), Roberto Firmino (m.105 Divock Origi) e Sadio Mané.

Treinador: Jurgen Klopp

Flamengo: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí, Filipe Luís; Gérson (m.102 Lincoln), Willian Arão (m.120 Orlando Berrío), Giorgian de Arrascaeta (m.77 Vitinho); Éverton Ribeiro (m.82 Diego), Bruno Henrique e Gabriel Barbosa ‘Gabigol’

Treinador: Jorge Jesus

Gol: 1-0, minuto 99: Firmino.

Árbitro: o catariano Abdulrahman Al Jassim advertiu Mané (min. 46), Salah (min. 81), Vitinho (min. 90), Firmino (min. 100), Milner (min. 105) e Diego (min.112).

VAR: árbitro espanhol Juan Martínez Munuera.

Incidências: Final do Mundial de Clubes disputado no estádio Internacional Khalifa, em Doha, capital do Qatar. Entre outras autoridades estiveram presentes o presidente da FIFA, Gianni Infantino, e o Vice-presidente da FIFA e Presidente da CONMEBOL, Alejandro Domínguez. EFE

Ultimas Noticias