NOTÍCIA DESTACADA

Semifinalistas da CONMEBOL Copa América de Beach Soccer 2022
Semifinalistas da CONMEBOL Copa América de Beach Soccer 2022
Confira os duelos e antecedentes da 6ª jornada da Fase de Grupos da CONMEBOL Sudamericana
Confira os duelos e antecedentes da 6ª jornada da Fase de Grupos da CONMEBOL Sudamericana
Jogos e históricos da última rodada da Fase de Grupos
Jogos e históricos da última rodada da Fase de Grupos

Guerrero com todo um país ao seu lado

Um país inteiro está confiante aos pés do perigoso atacante Paolo Guerreo, referente e capitão da Seleção Peruana, que nesta quinta-feira irá por gols no arco argentino, no próprio Estádio La Bombonera, para inflamar a chama da ilusão do Mundial Rússia 2018, após 36 anos de ausência.

Guerreo, 33 anos, é a principal peça DT Ricardo Gareca para tentar derrotar a Argentina nesta quinta-feira, em busca da vitória. “Concentrado e preparado. É tudo pela Blanquiroja. Vamos Peru!”, escreveu o atacante do Flamengo em sua rede social, um ‘9’ acostumado à pressão de marcar.

O “Depredador” do gol peruano não conhece nenhum obstáculo quando se trata de encontrar o objetivo final, com estrutura física notável, o atacante tem um impressionante jogo de ficção e de cabecear, também poderoso tiro e sapiência em marcas de cobrança. Um jogador de luxo ao serviço da equipe Bicolor.

Apoiado por seu colega de ataque, Sergio Peña e seu fiel amigo Jefferson Farfán, Guerrero terá a prática acostumada a ser o único pivô, com o objetivo de espalhar a defesa rival e tomar seu temível tiro com a perna direita.

-A técnica de ‘Ñol’-

Nas práticas desta semana, o atacante aperfeiçoou sua técnica com o assistente técnico da equipe peruana, Nolberto ‘Ñol’ Solano, aquele que compartilhou com Diego Maradona em Boca Juniors e lembrado pelo terciopelo que possui no pé direito, que tantas tardes encantaram os fãs de Newcastle do futebol inglês.

O ‘Depredador’ tornou-se o dono das bolas paradas na seleção nacional peruana. O atacante do Flamengo é escolhido acima de Christian Cueva, Edison Flores, Yoshimar Yotún, entre outros jogadores de jogada requintada.

Este resultado é devido a horas de treinamento dedicadas a aperfeiçoar seu novo recurso de gol, nas mãos do melhor professor na ‘bicolor’, Nolberto ‘Ñol’ Solano.

-O sonho de todo um país-

Após 36 anos de não poder participar de uma reunião ecumênica, a equipe peruana enfrenta uma chance de voltar a entrar em um campeonato mundial. A ilusão de toda a nação peruana foi sentida na partida e chegada do esquadrão a Buenos Aires, onde centenas de fãs deixaram sua mensagem de encorajamento e esperança.

¡Gracias a los hinchas por su recibimiento! pic.twitter.com/lxeQmKyKve

— Selección Peruana (@SeleccionPeru) 5 de octubre de 2017

“Estamos perto de entrar ao Mundial, por isso não vamos deixar a oportunidade escapar”, declarou o volante Sergio Peña (Granada da Espanha) aos jornalistas.

O atacante Jefferson Farfán (Lokomotiv da Rússia), o defesa Miguel Trauco (Flamengo do Brasil) e o meio-campo Edison Flores (Aalborg da Dinamarca) serão as peças principais do time peruano.

“Nós vamos jogar com muita tranquilade. É um sonho que estamos preparados para conseguir”, afirmou o jogador Bicolor, Paolo Hurtado.

O Peru, que não pisa em uma Copa do Mundo desde a Espanha-1982, tem 24 pontos e está em quarto lugar, na zona de classificação direta. Por enquanto, na área de repesca é seguido pela Argentina, com a mesma pontuação, mas com pior resultado de metas.

Da mesma forma, a Seleção Inca irá pelo seu ingresso ao Mundial Rússia 2018 no dia 10 de outubro, quando receberá a Colômbia em Lima, na última rodada do Pré-Mundial.

 

 

 

 

CONMEBOL.com

Ultimas Noticias