NOTÍCIAS DESTACADA

Times históricos entram na briga pela classificação na CONMEBOL Sudamericana
Times históricos entram na briga pela classificação na CONMEBOL Sudamericana
Semana decisiva nas Oitavas de Final
Semana decisiva nas Oitavas de Final
CONMEBOL Copa América Feminina 2022: confira as estatísticas antes do início do torneio
CONMEBOL Copa América Feminina 2022: confira as estatísticas antes do início do torneio

‘Halcón’ não decepciona e supera Delfín

000_8q86dq

 

O Defensa y Justicia argentino venceu o equatoriano Delfín por 3-0 (parcial 0-0) em uma das partidas pela terceira data do Grupo G da CONMEBOL Libertadores 2020, disputada nesta quinta-feira no estádio Norberto Tomaghello, em Florencio Varela (periferia sul de Buenos Aires).

Braian Romero (52′), Gabriel Hachen (54′) e Nicolás Leguizamón (78′) marcaram os gols para a vitória do ‘Halcón’, que festejou seu primeiro triunfo no torneio continental após um início com derrotas.

Após três datas, o brasileiro Santos lidera no Grupo G com 7 pontos, seguido pelo paraguaio Olímpia (5), enquanto Defensa y Justicia (3) pulou ao terceiro degrau e Delfín (1) fecha a tabela.

Na próxima jornada, Defensa receberá Olímpia na quarta-feira, enquanto Delfín será local em Manta contra o Santos.

 

– Dados –

  • Defensa y Justicia conquistou seu primeiro triunfo na CONMEBOL Libertadores; havia perdido as duas primeiras partidas na competição (contra o Santos e o Olímpia).
  • Delfín perdeu o segundo jogo consecutivo na CONMEBOL Libertadores (contra Santos e hoje contra Defensa y Justicia); é a sua pior racha na história do torneio (13 PJ).
  • Os times argentinos venceram apenas dois dos últimos 10 jogos (4E 4D) como locais contra times do Equador na CONMEBOL Libertadores; nesta sequência, além da vitória do Defensa y Justicia sobre o Delfín, o River Plate venceu o Emelec em abril de 2018.
  • Brian Romero participou de dois dos três gols do Defensa y Justicia contra o Delfín: marcou o primeiro e assistiu o terceiro; anotou no único remate que acertou o gol na partida.
  • O Delfín teve 29,8% de posse de bola contra o Defensa y Justicia, sua segunda menor marca em uma partida da CONMEBOL Libertadores de sua história (18,2% contra o Atlético Nacional em 2018).

 

 

Dados: OPTA

AFP

Ultimas Noticias